O câncer de mama atingiu mais de 2,3 milhões de mulheres no mundo no ano passado, segundo o Ministério da Saúde.
Carlos Bassan/PMC
O câncer de mama atingiu mais de 2,3 milhões de mulheres no mundo no ano passado, segundo o Ministério da Saúde.


Leia Também

Desde o dia (1º) de outubro, mês da conscientização ao câncer de mama, o Ministério da Saúde começou a reforçar o alerta da prevenção à doença , que atingiu mais de 2,3 milhões de mulheres no mundo todo no ano passado.

Apesar do maior índice de mortes registrado da doença, segundo os dados do ministério, as chances de cura para pacientes que descobrem a doença em estágio inicial são altas , e por isso há a importância de incentivar o cuidado constante a partir de exames regulares e desmistificar a aplicabilidade do autoexame. 

"Por muito tempo houve o estímulo à realização do autoexame das mamas para que as mulheres pudessem identificar e tratar precocemente o câncer, entretanto, o que muitas pessoas não sabem é que essa prática foi desaconselhada pelo Ministério da Saúde e o INCA (Instituto Nacional de Câncer), há mais de uma década", explicou a doutora em enfermagem, Valéria Masson, docente da UniMetrocamp.

AUTOEXAME


De acordo com Valéria, na maioria dos casos, somente ao apalpar as mamas ainda é muito difícil realizar um diagnóstico precoce e identificar os pequenos caroços (com cerca de 1 cm) em estágio inicial ou aqueles que ainda estejam restritos ao ducto mamário. Por isso, o autoexame não deve ser considerado um tratamento preventivo.

"Nos estágio inicial, a chance de cura é aumentada em 95%", disse a doutora, "E no autoexame, geralmente a mulher só encontra tumores com mais de 2 cm, o que significa que o câncer já pode estar em um nível avançado", reforçou.

As preocupações em realizar o autoexame de forma metodizada é que, ao apalpar e não encontrar nada, a pessoa possa acreditar que não tem nenhum problema e deixe de realizar os rastreamentos de rotina que detectariam a doença precocemente, como a mamografia, ou deixar de procurar um profissional de saúde. 

RECOMENDAÇÃO

Ainda de acordo com a doutora em enfermagem, a recomendação é que a mulher continue apalpando as mamas e observando alterações ao espelho "mas que não se preocupe com técnica ou momento do mês específico".

"Apalpar os seios em casa é indicado apenas como uma forma da pessoa conhecer seu próprio corpo e procurar um especialista se encontrar algo diferente. Quando falamos em prevenção, devemos enfatizar os hábitos saudáveis como não fumar e beber, possuir uma dieta equilibrada, praticar exercícios frequente e a visita regular ao ginecologista", disse. 



EM CAMPINAS

Durante todo o mês de outubro, a Prefeitura de Campinas vai promover atividades para chamar a atenção para o câncer de mama e disponibilizar carretas de exames gratuitos. Veja programação completa das carretas abaixo.

CENTRO DE SAÚDE ANCHIETA
04/10 a 15/10 - segunda a sexta das 7h às 17h, e sábado das 8h às 12h.
11 e 12/10 não haverá atendimento
16/10 - das 8h às 12h

ESTAÇÃO CULTURA
10 a 15/10 - segunda a sexta das 7h às 17h, e sábado das 8h às 12h
11 e 12/10 - não haverá atendimento
16/10 - das 8h às 12h

AMBULATÓRIO MÁRIO GATTI
18/10 - das 13h às 17h
19/10 - das 7h às 17h

SANASA
19 a 22/10 - das 7h às 17h
23/10 - das 8h às 12h

CENTRO DE SAÚDE TANCREDO NEVES
20/10 - das 13h às 17h
21 e 22/10 - das 7h às 17h
23/10 - das 8h às 12h

CRAS CAMPO BELO
25/10 - das 13h às 17h
26 a 29/10 - das 7h às 17h
30/10 - das 8h às 12h

SHOPPING PARQUE DAS BANDEIRAS
26/10 a 5/11 segunda a sexta das 7h às 17h, e sábado das 8h às 12h

PRAÇA DA JUVENTUDE DIC V

19/10 a 30/10 segunda a sexta das 8h às 17h, e sábado das 8h às 12h

HOSPITAL SANTA TEREZA
4/10 a 29/10 toda segunda de manhã e toda quarta-feira à tarde. Agendamento prévio pelo telefone 3733-4348. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários