Fachada do Hospital PUC-Campinas (Foto: Divulgação/Hospital PUC-Campinas)
Fachada do Hospital PUC-Campinas (Foto: Divulgação/Hospital PUC-Campinas)

Campinas é uma das cidades paulistas a participar dos estudos clínicos da pílula Paxlovid, medicamento contra covid-19 que reduziu 89% do risco de hospitalização ou morte em adultos vulneráveis nos resultados preliminares.

O remédio experimental é desenvolvido pela farmacêutica Pfizer e será administrado no Hospital PUC-Campinas, onde o uso deve ser iniciado nesta quinta-feira (11). Os testes também serão feitos em duas clínicas particulares. Ao todo, 300 voluntários devem participar dos ensaios na cidade.

"Nesses estudos, o fármaco é coadministrado com uma baixa dose do ritonavir, um antirretroviral utilizado em tratamento de infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV)", informou oficialmente a Pfizer.

Leia Também


A intenção é que o Paxlovid, se aprovado, seja usado logo após o aparecimento dos sintomas em pessoas com alto risco de desenvolver a forma grave da doença, responsável por causar internações em UTIs e mortes.

Outros 29 centros de pesquisa participam dos testes nos estados de São Paulo, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Mato Grosso, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Rio de Janeiro. Em algumas cidades, os testes começaram na segunda semana de outubro.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários