Campinas quer ampliar monitoramento com câmeras privadas.
Reprodução
Campinas quer ampliar monitoramento com câmeras privadas.


A Prefeitura de Campinas publicou nesta sexta-feira (10), o edital de chamamento público que permite o credenciamento de parceiros da iniciativa privada interessados em compartilhar as imagens dos seus sistemas de segurança com a CimCamp (Central Integrada de Monitoramento de Campinas).

A ação vai acontecer por meio do Programa "Monitora Campinas", lançado ontem (9) pelo prefeito Dário Saadi (Republicanos). A adesão é gratuita para as empresas e também não haverá ônus para a Prefeitura. Os parceiros deverão arcar somente com a instalação e manutenção dos seus sistemas de segurança.

As inscrições ficam abertas por tempo indeterminado. Também está disponível no portal da Prefeitura  o banner com o formulário de cadastro.

No texto do edital, consta o regulamento do programa, os requisitos técnicos para participação, além da documentação exigida e as condições da execução do projeto.

COMO VAI FUNCIONAR

Nesta primeira fase do programa, poderão participar condomínios residenciais e industriais, estabelecimentos comerciais e industriais, bancos, postos de combustíveis, universidades, centros de pesquisa, parques tecnológicos, hotéis e outros empreendimentos de natureza jurídica que possuam sistema de vigilância próprios.

As empresas que se cadastrarem vão assinar um termo que permite que o município acesse imagens em vias públicas de condomínios e estabelecimentos comerciais ou industriais, por exemplo.

Leia Também

Em caso de ocorrências detectadas pelo Cimcamp ou acionada por demanda do parceiro, u ma equipe da Guarda Municipal vai se deslocar ao local para o atendimento.  Os sistemas de segurança privados deverão ser compatíveis com o sistema da Cimcamp, ter câmeras em locais estratégicos em áreas externas e com imagens de boa qualidade.

Segundo a Prefeitura, uma equipe da Guarda Municipal estará de prontidão no monitoramento das ocorrências 24 horas ao dia, todos os dias .  

Atualmente, o município conta com 500 equipamentos espalhados por espaços públicos e vias de acesso e saída, mas o intuito é chegar a 2 mil em várias regiões a partir da permissão dos responsáveis pelos estabelecimentos participantes.



OBJETIVO

De acordo com a Administração, com a implantação do programa, a ideia é que a expansão de câmeras de segurança disponíveis proporcionará maior área de cobertura no monitoramento da cidade e uma resposta mais rápida na prevenção e na resposta às situações que envolvam a criminalidade, além de auxiliar na manutenção e conservação do espaço público.

"É um programa inovador que auxiliará não só a Guarda Municipal, mas todas as forças de segurança do município, e garantirá mais segurança para a população", avaliou o secretário Christiano Biggi.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários