Devisa vai acompanhar quarentena de viajantes em Campinas por telefone
Reprodução: ACidade ON
Devisa vai acompanhar quarentena de viajantes em Campinas por telefone

A Prefeitura de Campinas confirmou que vai acompanhar por telefone a quarentena de viajantes do exterior não vacinados que chegarem ao Aeroporto Internacional de Viracopos a partir deste sábado (11) , quando começa a valer no País o período de cinco dias definido por uma portaria do Ministério da Saúde.

Com a medida, o Devisa (Departamento de Vigilância em Saúde) vai monitorar os recém-chegados a partir das notificações da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância em Saúde) sobre os passageiros não imunizados que chegarem ao terminal aéreo.

Leia Também

Viracopos recebe três voos diários internacionais. Dois deles são dos Estados Unidos (Fort Lauderdale e Orlando) e um de Portugal (Lisboa). 

Leia Também

COMO VAI SER

No embarque, será exigido comprovante de esquema vacinal completo e teste negativo de covid-19. Os viajantes que não se vacinaram ou ainda precisam tomar a 2ª dose terão de fazer quarentena de 5 dias ao desembarcarem.

"Uma vez que a gente recebe a informação, os pacientes são contatados e monitorados por telefone se assintomáticos. Se manifestarem sintomas, são notificados e orientados a buscar atendimento", disse a pasta de Saúde em nota.

A identificação do passageiro pela agência será feita através da DSV (Declaração de Saúde do Viajante), comprovante que será apresentado à empresa aérea junto com o documento que confirme e ateste o esquema vacinal completo contra a covid-19.

Conforme a definição do ministério, a quarentena de cinco dias deve ser cumprida na cidade de destino e o trabalho de acompanhamento é de responsabilidade das vigilâncias regionais. Com isso, após o período de isolamento, o viajante deve apresentar à autoridade sanitária do município um teste negativo para a doença.

De acordo com o Conasems (Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde), o viajante não vacinado assinará um documento em que se compromete a fazer a quarentena sob pena de punição civil, deportação e outros tipos de punição.



CRIANÇAS

Para os casos de crianças com idade inferior a 12 anos que estejam viajando acompanhadas. A portaria diz que elas estão isentas de apresentar documento comprobatório de realização de testes para rastreio da infecção pelo coronavírus SARS-CoV-2 (covid-19), desde que todos os acompanhantes apresentem documentos com resultado negativo ou não detectável, do tipo laboratorial RT-PCR, realizado em até 72 horas anteriores ao momento do embarque, ou teste de antígeno, realizado em até 24 horas antes da viagem.

VIA TERRESTRE

O viajante estrangeiro, ao entrar no Brasil por rodovias ou quaisquer outros meios terrestres, também deverá apresentar à autoridade migratória ou sanitária, comprovante, impresso ou em meio eletrônico, de vacinação com imunizantes aprovados pela Anvisa ou pela OMS ou pelas autoridades do país onde ele foi vacinado e cuja aplicação da última dose ou dose única tenha ocorrido, no mínimo, 14 dias antes da data de ingresso no país; ou teste para rastreio da infecção pelo coronavírus SARS-CoV-2 (covid-19), com resultado negativo ou não detectável, do tipo teste de antígeno, realizado em até 24 horas anteriores ao momento da entrada, ou laboratorial RT-PCR, realizado em até 72 horas antes de ingressar no território brasileiro.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários