IBGE: Campinas está entre os dez municípios com maior PIB do Brasil.
Carlos Bassan/PMC
IBGE: Campinas está entre os dez municípios com maior PIB do Brasil.

Um levantamento divulgado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta semana apontou que a cidade de Campinas tem o 10º maior Produto Interno Bruto (PIB) entre todos os municípios brasileiros. Além disso, a cidade está em segundo lugar no PIB per capita. Os números são de 2019, já que o PIB é sempre consolidado nos dois anos seguintes.

Segundo os dados, o PIB de Campinas chegou, em 2019, a R$ 65,8 bilhões, o que corresponde a 0,9% de participação no Produto Interno Bruno nacional. A cidade figura entre as maiores concentrações urbanas do Brasil junto com São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Salvador, Recife e Fortaleza.

O estudo é feito em parceria com os órgãos estaduais de estatística, secretarias estaduais de governo e superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa). 

PIB PER CAPITA

Se for feita uma análise exclusiva de concentração urbana entre as metrópoles brasileiras, Campinas está em segundo lugar do PIB per capita, com 2,02, abaixo de Brasília, com 2,04 e acima de São Paulo, em terceiro, com 1,65.  

Em 2018, o PIB de Campinas foi de R$ 61,4 bilhões, com a cidade ocupando a 11ª colocação no ranking. Em 2019, Campinas ganhou uma posição, chegando ao top 10.  

"Observamos um crescimento consistente da cidade, devido a investimentos e das condições favoráveis de Campinas nos parques industrial, tecnológico e logístico, além do setor de serviços. Agora com políticas públicas de crédito e incentivos fiscais, temos uma expectativa ainda melhor para os próximos anos", afirmou a secretária de Desenvolvimento Econômico, Adriana Flosi.  

Leia Também



ENTENDA O PIB

O PIB é a soma de todos os bens e serviços produzidos por um país, estado ou cidade, em um ano. Para fazer o cálculo, o IBGE utiliza uma série de índices produzidos pelo próprio instituto e também pelo Banco Central, Receita Federal e Fundação Getúlio Vargas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários