Marcos Pontes visita Campinas para lançamento de nova plataforma. (Foto Ilustrativa)
Reprodução/Twitter
Marcos Pontes visita Campinas para lançamento de nova plataforma. (Foto Ilustrativa)


O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, esteve na manhã de hoje (20), em Campinas, para o lançamento da chamada pública que vai incentivar a implementação de centros de inovação no país. A cerimônia aconteceu no Instituto de Pesquisas Eldorado, na Cidade Universitária no distrito de Barão Geraldo.

O QUE PROPÕE A CHAMADA PÚBLICA

A chamada pública destinará recursos para a implementação de centros de inovação que vão funcionar como um "hub", ou seja, uma plataforma que irá reunir o ecossistema de inovação no Brasil gerando novas ideias, projetos e pesquisas para o setor por meio da ciência e tecnologia.

Os recursos para a modernização e implementação destes laboratórios são do FNDCT (Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) disponibilizados por meio da FINEP (Financiadora de Estudo e Projetos), empresa pública vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações. 


Leia Também

COMO FUNCIONA NA PRÁTICA 

O ministro aproveitou a oportunidade para explicar na prática como irá funcionar a plataforma. "Imagine uma startup que começou em um centro de inovação na Amazônia. Ali tem dois engenheiros e um químico desenvolvendo um novo tipo de cerâmica que mantém a temperatura constante usando nanotecnologia e é biodegradável", explicou. 

Leia Também

"Se esse produto é considerado viável para o mercado, é um produto que vale a pena investir, o que a gente tem que transformar é conhecimento em nota fiscal. Se o acabamento ainda não está bom e é necessário conhecimento em tecnologia de materiais, onde tem uma equipe de cientistas que consegue resolver esse problema?", complementou Pontes. 

Ainda segundo o ministro, conectado a plataforma, a startup poderá pedir ajuda de outros profissionais do Brasil. "A partir daí, uma equipe de três pessoas, terá um grupo enorme de cientistas por trás", concluiu ele.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários