Operação contra ex-governador teve alvos na Vila Progresso e no Swift.
Divulgação/Governo de São Paulo
Operação contra ex-governador teve alvos na Vila Progresso e no Swift.


Leia Também

Os alvos em Campinas das buscas na Operação Raio X, que apura crimes de formação de quadrilha, peculato e lavagem de dinheiro em endereços ligados ao ex-governador Márcio França, ocorreram em dois bairros de Campinas: Vila Progresso e Swift.

No total, 34 mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos nas regiões de Araçatuba, Bauru, Baixada Santista, Campinas, Capital e Presidente Prudente.

Na Vila Progresso, o mandado ocorreu em um prédio localizado na Rua Engenheiro Augusto Figueiredo. Já no Swift, a investigação indicou outro alvo na Rua Martinho Calsavara.

O jornal O Estado de São Paulo informou que a Polícia Civil suspeita de uma ligação entre França, pré-candidato ao governo paulista, e Cleudson Garcia Montali, médico apontado como líder do grupo investigado na operação.

As investigações tramitam sob segredo de Justiça e mais detalhes serão preservados para garantir a autonomia do trabalho policial, informou a pasta.



OUTRO LADO


No Twitter, França classificou a operação como política e afirmou: "Não há outro nome para uma trapalhada, por falsas alegações, que determinadas autoridades, com medo de perder as eleições, tenham produzido os fatos ocorridos nesta manhã em minha casa", afirmou. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários