Vacinação de crianças já começou em Campinas.
Fernanda Sunega/PMC
Vacinação de crianças já começou em Campinas.


Campinas começou na manhã desta terça-feira (18) a vacinar crianças de 5 a 11 anos contra a covid-19. Nesse primeiro momento, são vacinadas crianças com comorbidades (doenças pré-existentes) ou deficiência permanente, indígenas e quilombolas. 

Leia Também

A vacinação de crianças começa exatamente 1 ano após Campinas ter a primeira pessoa vacinada contra a covid-19. A técnica de enfermagem da enfermaria do HC (Hospital de Clínicas) da Unicamp, Liane Santana Mascarenhas Tinoco, de 48 anos, foi a primeira pessoa receber a vacina em Campinas, no dia 18 de janeiro de 2021

O agendamento para a vacinação infantil foi aberto no fim da tarde de ontem . Segundo a Prefeitura, por enquanto são disponibilizadas 5 mil doses pediátricas da Pfizer. Na primeira hora de abertura, já foram registradas mais de 500 agendamentos para imunização.

No Centro de Saúde DIC 6, a vacinação começou hoje às 9h. Durante a manhã, crianças agendadas foram até a unidade com pais ou responsáveis. No Centro de Saúde, os pequenos ganharam um adesivo com os dizeres "vacinei sem medo, agora estou protegido".

Segundo a secretaria de Saúde, Campinas tem 112.275 crianças com idade entre 5 e 11 anos e os próximos grupos a serem contemplados "serão divulgados em breve".

COMO FUNCIONA

Os pais ou responsáveis de crianças dos 5 aos 11 anos dos grupos prioritários podem marcar a vacinação dos menores contra a covid-19. Todas as crianças precisam estar acompanhadas pelos pais e/ou responsáveis legais no momento da vacinação.

O agendamento pode ser feito pelo site vacina.campinas.sp.gov.br , pelo telefone 160, ou ainda diretamente no CS do bairro mais próximo. Os documentos necessários para que os menores recebam as doses também estão disponibilizados no site da vacinação.

Segundo a Prefeitura, os imunizantes começam a ser aplicados em sete CSs (centros de saúde) , sendo eles: San Martin, DIC 6, Santo Antônio, São Cristóvão, Nova América, Figueira e Floresta.

As crianças receberão as doses pediátricas da Pfizer, única vacina autorizada para este público no País.



Como o processo é para crianças com doenças prévias ou deficiências permanentes, é preciso que os pais ou responsáveis apresentem comprovantes. De acordo com as regras definidas pelo estado de São Paulo, são válidos exames, ou qualquer prescrição médica.  

Leia Também

A lista das comorbidades é definida pelo Ministério da Saúde. Veja:

- Insuficiência cardíaca
- Cor-pulmonale e hipertensão pulmonar
- Cardiopatia hipertensiva
- Síndromes coronarianas
- Valvopatias
- Miocardiopatias e pericardiopatias
- Doenças da aorta, grandes vasos e fístulas arteriovenosas
- Arritmias cardíacas
- Cardiopatias congênitas
- Próteses e implantes cardíacos
- Talassemia
- Síndrome de Down
- Diabetes mellitus
- Pneumopatias crônicas graves
- Hipertensão arterial resistente e de artéria estágio 3
- Hipertensão estágios 1 e 2 com lesão e órgão alvo
- Doença cerebrovascular
- Doença renal crônica
- Imunossuprimidos (incluindo pacientes oncológicos)
- Anemia falciforme
- Obesidade mórbida
- Cirrose hepática
- HIV

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários