Campinas lidera ranking de interrupção na rede elétrica causada por pipas
Reprodução: ACidade ON
Campinas lidera ranking de interrupção na rede elétrica causada por pipas

Campinas lidera o ranking regional das cidades com mais interrupções na rede elétrica causadas por pipas. No ano passado foram 698 registros. Já em 2020 foram 693. O ranking traz as 10 cidades com mais ocorrências do tipo. 

O dado foi divulgado pela CPFL Energia. Na segunda posição do ranking regional aparece Hortolândia, com 272 ocorrências no ano passado. Em terceiro lugar, o destaque é para Sumaré com 210 casos. 

Segundo o levantamento anual da CPFL Energia, em todas as cidades atendidas, houve um crescimento de 5,17% nas ocorrências de pipas na rede elétrica no ano passado em relação a 2020.  

Esse número passou de 5.066 em 2020 para 5.328, em 2021. Apenas nas cidades da região de Campinas, os casos chegaram a 2.012 no último ano, mostrando que o isolamento social devido a pandemia não impediu a brincadeira de pipas e, consequentemente, transtornos à rede elétrica.  

MUDANÇA NO PERFIL

Conhecida por ser uma brincadeira típica da época de férias, o levantamento aponta que os casos não se concentraram durante os meses de férias escolares, como em outros anos, e tiveram números expressivos também em abril, maio, junho, agosto e setembro. 

Em nota, a empresa informou que apesar de ser um brinquedo aparentemente inofensivo as pipas trazem transtornos quando utilizadas de forma inadequada, podendo provocar acidentes graves e até fatais, além do corte no fornecimento de energia.
A empresa explicou que muitas pipas ficam enroscadas nos fios e causam interrupções nos meses seguintes. Isso ocorre porque a linha e a estrutura da pipa, enrolada nos cabos elétricos, se tornam condutoras de energia quando chove. 

Confira as 10 cidades da região de Campinas com mais interrupções causadas por pipas na rede elétrica em 2020 e 2021:

MUNICÍPIO / 2020 / 2021

CAMPINAS / 693 / 698

HORTOLÂNDIA / 280 / 272

SUMARÉ / 242 / 210

PIRACICABA / 228 / 151

CAPIVARI / 78/ 112

SANTA BÁRBARA D'OESTE / 53 / 108

AMERICANA / 94 / 69

MONTE MOR / 102 / 56

ITAPIRA / 42 / 48

COSMÓPOLIS / 51 / 46


CUIDADOS

- Empine pipas longe de rede elétrica, em locais onde não exista nenhum tipo de cabo de energia; 

- Dê preferência a espaços abertos como praças, parques e campos de futebol para usar o brinquedo; 

- Evite também soltar pipas em canteiros centrais de ruas, avenidas, rodovias ou locais onde existe fluxo de veículos; 

- Nunca use cerol ou a linha "chilena", eles são proibidos por lei (Lei Estadual - Nº 12.192, de 2006); 

- Evite também as "rabiolas", pois elas enroscam nos fios elétricos, desligando o sistema, podendo provocar choques elétricos, muitas vezes fatais; 

- Não utilizar papel alumínio na confecção da pipa, pois é perigoso, este material pode provocar curtos-circuitos; 

- Caso a pipa enrosque nos fios, não tente soltá-la. O melhor a fazer é desistir do brinquedo; 

- Nunca tente resgatar ou remover uma pipa com canos, bambus, ou laçar o brinquedo na rede elétrica com uso de linhas. Essas atitudes podem representar risco à vida;  

- Não solte pipas em dias de chuva, com incidência de descargas atmosféricas (raios). Ela funciona como pára-raios, conduzindo energia; 

- Não se deve subir nas lajes das casas para empinar a pipa. Nesse caso, além de se aproximar da rede elétrica, qualquer distração pode causar uma queda. 

Leia Também


"

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários