Famílias ficaram desalojadas após chuvas em Monte Mor.
Defesa Civil de Monte Mor
Famílias ficaram desalojadas após chuvas em Monte Mor.



As chuvas constantes mantiveram nesta quinta-feira (3) 17 cidades da RMC (Região Metropolitana de Campinas) ainda em estado de atenção . O alerta vem em meio à previsão de mais chuvas fortes para o final de semana.

A classificação consta no boletim do Sidec (Sistema Integrado da Defesa Civil), e é feita para alertar sobre riscos de deslizamentos e transtornos nas cidades por conta do acumulado de chuvas.

Na última segunda-feira (31), todas as 20 cidades da região estiveram em estado de atenção. Hoje, ficaram de fora Hortolândia, Indaiatuba e Itatiba, que foram classificadas como em 'estado de observação', com menor gravidade.

Em Campinas, segundo o Sidec, o acumulado de chuvas nas últimas 72 horas é de 86,0 mm. A cidade com maior acumulado nos últimos três dias é Vinhedo, com 90,5 mm (veja a lista abaixo).

PREVISÃO DE MAIS CHUVA

Segundo o Cepagri (Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura), da Unicamp, já a partir de amanhã a nebulosidade deve se intensificar novamente, com chances pancadas de chuvas mais generalizadas na região, por vezes fortes.

De acordo com os meteorologistas, também são esperadas chuvas volumosas no fim de semana.

"O retorno das chuvas mais generalizadas para o fim de semana favorecerá o transbordamento de córregos e enxurradas e, também oferece risco de natureza geológica, pois a infiltração de grandes volumes de chuva no solo aumenta sua vulnerabilidade frente à deslizamentos de terra em áreas de encosta", indicou o Centro.

ACUMULADO DE CHUVAS NA RMC NAS ÚLTIMAS 72 HORAS


Americana - 48,7 mm

Artur Nogueira - 67,4 mm

Campinas - 86,0 mm

Cosmópolis - 53,0 mm

Engenheiro Coelho - 68,0 mm

Holambra - 75,0 mm

Jaguariúna - 74,8 mm

Monte Mor - 84,0 mm

Morungaba - 75,0 mm

Nova Odessa - 63,0 mm

Paulínia - 69,4 mm

Pedreira - 69,0 mm

Santa Bárbara d'Oeste - 54,2 mm

Santo Antônio de Posse - 53,0 mm

Sumaré - 35,0 mm

Valinhos - 34,8 mm

Vinhedo - 90,5 mm



TRANSTORNOS

Leia Também

Na região, Monte Mor foi a cidade com mais transtornos causados pelas enchentes . Casas ficaram alagadas e moradores ilhados. Por causa das enchentes, 150 pessoas ficaram desalojadas na cidade. A retomada presencial das aulas, prevista para 31 de janeiro, foi adiada por conta dos transtornos e segue com prazo indefinido.

A chuva também fez transbordar o rio Camanducaia, em Jaguariúna. Famílias precisaram ser retiradas de suas casa. Valinhos, Sumaré e outras cidades também registraram alagamentos e transtornos causados pela chuva.

Ontem, moradores do bairro Chácaras Gargantilha, em Campinas, relataram dificuldades de acesso a serviços básicos por causa das chuvas. As ruas de terra do bairro rural ficaram intransitáveis e ônibus, caminhões-pipa e caminhões de lixo, por exemplo, não conseguiam circular pelo local.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários