Leitos de UTI no Hospital Ouro Verde.
Arquivo/Carlos Bassan/PMC
Leitos de UTI no Hospital Ouro Verde.


Após anunciar o custeio de 50 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para pacientes com covid-19 na RMC (Região Metropolitana de Campinas) no início de fevereiro, a secretaria de Estado da Saúde informou hoje (17) que 44 estão atualmente em operação. 

Os outros seis do total prometido devem ser abertos "em breve". 

De acordo com a pasta, 30 vagas estão em Campinas e outras 14 foram instaladas em Santa Bárbara d'Oeste. Questionada sobre o restante, a assessoria de imprensa da secretaria não detalhou onde seria aberto e nem um prazo específico para o início do atendimento. 

Enquanto alega que as tratativas para a abertura de novas UTIs estão avançadas, o comunicado afirma que o DRS 7 (Departamento Regional de Saúde) segue monitorando os indicadores da pandemia em 42 municípios e que leitos de enfermaria também já foram implantados em Campinas. 

Leia Também

"Os demais estão em trâmite final para o início de atendimento em breve. A pasta lembra ainda que o município de Campinas também foi contemplado com 139 leitos de enfermaria, que já estão em funcionamento", diz um trecho do texto enviado à reportagem do acidade on Campinas. 

PEDIDO

Leia Também

O custeio de 50 leitos de UTI para a RMC foi anunciado no dia 1º deste mês, uma semana depois da solicitação feita pela secretaria de Saúde de Campinas. 

Na ocasião, a pasta municipal alegou que analisava a situação epidemiológica e que já havia entrado em contato com o governo estadual para solicitar mais vagas. 

Em resposta, o governo de São Paulo disse que monitorava constantemente os indicadores e que "havendo necessidade", seriam ativadas novas unidades. 

Ainda de acordo com a secretaria de Desenvolvimento Regional, o repasse dos leitos ocorreu após um pedido do deputado federal Carlos Sampaio (PSDB). 

Na época, o estado afirmou que o auxílio podia ainda ser ampliado em caso de necessidade, mas não foram informados detalhes de como isso iria ocorrer. 

Além de Campinas, entre os municípios que podiam solicitar o custeio de abertura estavam Americana, Artur Nogueira, Cosmópolis, Engenheiro Coelho, Holambra, Hortolândia, Indaiatuba, Itatiba, Jaguariúna, Monte Mor, Morungaba, Nova Odessa, Paulínia, Pedreira, Santa Bárbara d'Oeste, Santo Antônio de Posse, Sumaré, Valinhos e Vinhedo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários