Vacinação de crianças em Campinas.
Eduardo Lopes/PMC
Vacinação de crianças em Campinas.


Leia Também

O Campinas Vacina Mais/Escolas, parceria da Saúde municipal com as pastas de Educação do município e do Estado, vai aplicar doses contra a covid-19 em alunos de 5 a 11 anos em seis unidades nesta quinta (24) (veja os locais abaixo).

Com isso, desde segunda (21), chega a 14 o número de estabelecimentos de ensino que tiveram a aplicação da vacina contra doença em alunos da rede pública. Somente ontem (23), quatro escolas foram incluídas no cronograma do programa.

PROGRAMAÇÃO DE HOJE

- Escola Estadual "Uacury Ribeiro de Assis Bastos" (Rua Maria Salomé Brás, s/nº, Jardim Monte Belo);

- Escola Estadual 'Francisco Barreto Leme" (Rua Antônio Nunes Felipe, 51, em Joaquim Egídio);

- Escola Estadual "Marcelino Velez" (Rua dom Antonio Maria Alves de Siqueira, 143, Conjunto Habitacional Padre Anchieta);

- Escola Estadual "Professora Conceição Ribeiro" (Avenida Sinimbu, s/nº, Jardim Vista Alegre);

- Escola Municipal de Ensino Fundamental "Edson Luís Chaves" (Rua Ademar Manarini, 60, Jardim Santa Rosa);

- Centro de Educação Infantil (CEI) "Lafayette Álvaro de Souza Camargo" (Rua Lais Bertoni Pereira, 167, Cambuí).

COMO É 

As vacinas são aplicadas pelas equipes dos centros de saúde em crianças que apresentam a autorização preenchida e assinada pelos pais ou responsável legal e documento com foto.

Se a criança não tiver identificação com foto, deve apresentar a certidão de nascimento e um documento com foto dos pais ou responsável. A autorização será entregue pela unidade escolar pelo menos um dia antes da vacinação.

BALANÇO

Em Campinas, 39,7% das 112.275 crianças de 5 a 11 anos têm a primeira dose da vacina. No final de 2021, o Campinas Vacina Mais/Escolas vacinou adolescentes de 12 a 17 anos em dez escolas estaduais.

COMPROVANTE DE VACINAÇÃO

A secretaria de Educação de Campinas confirmou que incluiu o comprovante de vacinação contra a covid-19 entre os documentos necessários para a matrícula de crianças e adolescentes nas escolas da rede municipal.

Apesar do pedido do comprovante, por lei, a falta da vacinação não tira o direito da criança de ser matriculada ou de frequentar as aulas. Na prática, o documento serve para que a saúde e a assistência social identifiquem e contabilizem os não vacinados.

"

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários