Região de Campinas tem queda de 32% no volume de produção, aponta Ciesp
Reprodução: ACidade ON
Região de Campinas tem queda de 32% no volume de produção, aponta Ciesp


Uma pesquisa realizada pelo Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) Campinas apontou queda de 32% no volume de produção no começo de 2022, entre janeiro e fevereiro, comparada ao período do final do ano passado. Em novembro, a queda atingiu 20% das empresas associadas.

Os dados estão no levantamento "Sondagem Industrial de Fevereiro". Na avaliação do diretor José Henrique Toledo Corrêa a queda na produção, apontada em fevereiro deve-se "a sazonalidade, já que no final do ano e no primeiro mês do ano seguinte, as indústrias normalmente apresentam uma diminuição de atividade".

Em relação aos outros indicadores da Sondagem como número de empregos, inadimplência, endividamento, capacidade instalada, custos trabalhistas e industriais, lucratividade e projeção de investimentos futuros, o levantamento apontou que estão "dentro dos limites da normalidade, apontados na pesquisa anterior".

BALANÇA COMERCIAL


Em relação aos números da Balança Comercial Regional, em janeiro de 2022 o valor exportado foi de US$ 230,5 milhões 20% maior que em janeiro de 2021. Já as importações no mesmo mês foram de US$ 942,5 milhões 14,5% maior do que em janeiro do ano passado. 

O saldo em janeiro de 2022 foi negativo em US$ 712 milhões 12,8% maior do que o registrado em janeiro de 2021.

A corrente de comércio exterior regional (soma das exportações e importações) em janeiro de 2022 foi de US$ 1,173 bilhão 15,5% maior que no mesmo mês do ano passado.

PRINCIPAIS EXPORTADORES


Em janeiro os principais municípios exportadores da Regional Campinas do Ciesp foram, pela ordem : Paulínia (29,1%), Campinas (24,2%), Sumaré (13,5%), Mogi Guaçu (7,9%) e Amparo (5,8%).

Já os municípios que mais importaram foram: Campinas (30,9%), Paulínia (30,2%), Jaguariúna (11,7%), Hortolândia (9,1%) e Sumaré (8,8%).

O percentual do município refere-se a sua participação em relação ao total da Regional no Balanço Mensal. O Ciesp-Campinas conta com 494 empresas associadas, distribuídas em 19 municípios da região. O faturamento conjunto das empresas associadas é de R$ 41,52 bilhões ao ano. Conjuntamente essas empresas empregam 98.894 colaboradores.

DESAFIOS

Corrêa destacou como um dos desafios da indústria regional para 2022, a manutenção da área do Aeroporto Internacional de Viracopos em 27 km² na sua relicitação, prevista para ocorrer este ano.

"Na pesquisa de Sondagem, 79% dos associados do Ciesp-Campinas apontaram o Aeroporto de Viracopos como muito importante e importante. Já em relação à manutenção de área de Viracopos, 84% da indústria regional considerou como fundamental", explicou.

Outro desafio importante, segundo ele, é "o fortalecimento dos polos industriais regionais" , para expandir a produção industrial, como geradora de empregos e de qualificação profissional. Para Toledo Corrêa, os dois anos de pandemia trouxeram como lição, a necessidade da indústria nacional recuperar o seu protagonismo e reduzir a dependência externa.

DIFICULDADE NA LIBERAÇÃO DE CARGAS

O diretor do Departamento de Comércio Exterior do Ciesp-Campinas, Anselmo Riso, destacou ainda a preocupação da entidade com a operação padrão, realizada pelos fiscais da Receita Federal. Riso relatou as dificuldades que as empresas estão tendo na liberação de suas cargas e os prejuízos para o comércio exterior.

"

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários