Cédulas foram encontradas em casa destruída por incêndio.
Divulgação/Corpo de Bombeiros
Cédulas foram encontradas em casa destruída por incêndio.

O Corpo de Bombeiros de Vinhedo informou na tarde desta terça-feira (1º) que encontrou R$ 100 mil em espécie na casa destruída por um incêndio nesta madrugada.

A quantia estava em um guarda-roupa atingido pelas chamas e foi entregue à perícia da Polícia Civil. As cédulas parcialmente preservadas foram encontradas durante o trabalho de rescaldo.

"Não foi encontrada a suposta vítima embaixo dos escombros", informou a corporação sobre o dono do imóvel, que continua desaparecido horas depois do incêndio.

O trabalho no local foi feito com uma retroescavadeira da prefeitura. Equipes da CPFL (Companhia Paulista de Força e Luz) e Defesa Civil também participaram.

Ainda conforme o balanço final dos bombeiros, 12 pessoas que moravam no terreno ficaram desalojadas e a área atingida foi deixada em segurança. 

Leia Também

O CASO

De acordo com vizinhos, as chamas tomaram conta da casa na madrugada desta terça após três explosões. A residência ficou completamente destruída. Os bombeiros informaram que suspeitam de problema em algum botijão de gás.

"Foram três estouros. Muito forte. De chegar a tremer a casa. Todo mundo saiu para a rua. As pessoas que estavam nos barzinhos, comemorando Carnaval, também saíram. A rua encheu de pessoas", disse a vizinha Adriana Gate.

Um dos bombeiros que atendeu o caso disse que a casa estava completamente consumida pelas chamas quando a corporação chegou no local e que parte do telhado e da parede tinham cedido.

"A maior dificuldade é que é um ambiente que a gente não sabe o que vai encontrar. Na casa tem dois botijões de gás, o que poderia ocasionar outra explosão, além de muita fumaça e muito calor", disse ele.

Até o momento, o incêndio está sendo classificado como causa desconhecida, segundo a Defesa Civil. A Polícia Militar, Civil e a Polícia Científica foram ao local. Uma investigação deve apontar o que causou as chamas.

VÍTIMAS

Leia Também

Dois vizinhos tentaram ajudar apagar as chamas. Entretanto, Geraldo Oliveira Rodrigues, de 39 anos, acabou morrendo em decorrência das queimaduras.



Conhecido na região como Gegê, a vítima era motorista de aplicativo. Segundo investigações preliminares, ele teria deixado o carro longe da residência para tentar apagar as chamas.

Já o outro vizinho, um homem identificado até o momento pela Defesa Civil como Wendel, está internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da Santa Casa do município em estado grave com 80% do corpo queimado.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários