Campinas decide na quinta sobre liberação do uso de máscara.
Carlos Bassan/PMC
Campinas decide na quinta sobre liberação do uso de máscara.


A Prefeitura de Campinas vai definir na próxima quinta-feira (10) a liberação do uso de máscaras de proteção ao ar livre. A reunião vai acontecer um dia após a divulgação da posição do Comitê Científico do Estado sobre o assunto. 

"A secretaria de Saúde vai aguardar a mudança do decreto do Estado nesta quarta e, na quinta-feira, via Comitê Municipal de Enfrentamento à Pandemia do coronavírus, será tomada a decisão para Campinas", disse a pasta em nota. 

O posicionamento vai depender do que será decidido pelo comitê estadual. 

Se o grupo de especialistas e autoridades definir manter o uso obrigatório, por exemplo, Campinas não deve liberar a utilização na cidade. 

Se o comitê definir pela liberação, porém, o município pode manter a obrigatoriedade, caso entenda que a medida seja a melhor alternativa. 

SECRETÁRIO VÊ MELHORA 

Na última semana, o secretário de Saúde de Campinas, Lair Zambon, confirmou que a reunião sobre o uso de máscaras na cidade aconteceria nos próximos dias. 

A afirmação foi feita em uma audiência pública da Câmara na qual o Fundo Municipal de Saúde apresentou as finanças da pasta no terceiro quadrimestre de 2021. 

Na reunião, Zambon relacionou a liberação do uso de máscaras ao controle da pandemia, principalmente após a passagem do pico provocado pela ômicron. 

"Nós temos uma perspectiva diferente do que foi o ano de 2021. Temos uma perspectiva de transformação da pandemia em endemia. Acho que já podemos pensar em tirar a máscara no (ambiente) externo. Nós vamos nos reunir, está na hora de Campinas ver isso aí. Nós temos uma taxa de contágio baixa", afirmou. 

Leia Também

ATÉ 31 DE MARÇO 

Enquanto a decisão não acontece, o uso da proteção segue obrigatório até 31 de março, por regra de decreto estadual. 

Leia Também

Questionado sobre o assunto na semana passada , o governador João Doria (PSDB) disse esperar a flexibilização por conta da melhora dos dados da pandemia. 

"Na terça-feira teremos uma reunião do Comitê Científico, e é nessa reunião que eles tomarão uma decisão. Nós reproduzimos o que eles decidem. Mas há uma boa tendência, boa indicação pelos dados", afirmou o tucano em entrevista coletiva. 

No final de 2021, havia a expectativa pela liberação. No entanto, com o aumento de casos por causa da variante ômicron, a regra foi prorrogada até o final deste mês. 

Na época, o governo disse que a medida foi adotada para conter a alta do número de confirmações da doença. 

MÁSCARAS NAS ESCOLAS 

Também na semana passada, o secretário estadual da Educação, Rossieli Soares, disse em entrevista que o governo estudava liberar os estudantes do uso de máscaras dentro das escolas. 

Segundo ele, uma decisão sobre suspender ou não o uso de máscaras pelas crianças em escolas pode ocorrer nas próximas semanas. O tema, afirmou o secretário, também está em debate no governo paulista. 

"Acho que essa é uma tendência aqui, mas essa discussão está sendo feita pelo Comitê Científico do governo", disse Rossieli. 

Dias depois, porém, o governo se mostrou receoso, e afirmou que a liberação, caso efetivada, deve ocorrer de forma gradual. 

"Eu acredito que ainda não seja o momento da retirada de máscaras dentro das salas de aula", pontuou Soares. 


NO RIO 

O decreto do prefeito Eduardo Paes que desobriga o uso de máscaras de proteção, inclusive em locais abertos em todo a cidade do Rio de Janeiro foi publicado nesta tarde em edição extra do Diário Oficial do Município. 

Com isso, a medida já entrou em vigor na cidade e se estende até os transportes públicos. Segundo o Artigo 2º do decreto, deixa de ser obrigatório o uso de máscaras faciais para ter acesso e permanecer em dependências de estabelecimentos industriais, comerciais e de prestação de serviços, bem como de órgãos públicos municipais e demais locais, ambientes e veículos de uso público restrito ou controlado.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários