Ministro se reuniu com o diretor do CNPEM e com os diretores dos laboratórios que funcionam dentro da estrutura.
Divulgação/MCTI
Ministro se reuniu com o diretor do CNPEM e com os diretores dos laboratórios que funcionam dentro da estrutura.


O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, esteve nesta segunda-feira (7) em Campinas e participou da inauguração da escola do CNPEM (Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais), a Ilum.

A escola de ciência é gratuita e promete formar cientistas em três anos, com aulas em período integral. A visita do ministro marcou o início das atividades. A escola vai ser administrada pelo Centro, com financiamento do Ministério da Educação.

O ministro visitou as instalações da unidade e deu uma palestra para a aula inaugural dos 40 alunos aprovados para a primeira turma.

O objetivo é formar pesquisadores e profissionais capacitados para atender a demanda do mercado de ciência e tecnologia.

A graduação é reconhecida pelo MEC (Ministério de Educação) e recebeu a nota máxima do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira).

Leia Também


OS ALUNOS

O processo de seleção da Ilum recebeu um total de 943 inscrições, com uma relação de 24 candidatos por vaga. Entre os aprovados, há estudantes de todas as regiões do país e a maioria (22) é do gênero feminino.

O CNPEM é onde fica o superlaboratório de luz síncrotron de 4ª geração Sirius. O equipamento é o acelerador de partículas do Brasil, usado para revelar detalhes das estruturas dos átomos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários