Motorista de app deve gerar QR Code até fim de março em Campinas.
ARQUIVO PMC
Motorista de app deve gerar QR Code até fim de março em Campinas.

O prazo para gerar o código QR Code de identificação do veículo usado por motoristas de aplicativo acaba no dia 31 de março em Campinas. A mudança ocorre para substituir a antiga placa de identificação, afixada nas laterais externas do carro e criticada pelos motoristas (leia mais abaixo).

Leia Também

A nova forma de identificação começou em janeiro deste ano. Quando digitalizada pelo celular, a imagem transmite informações.

Segundo a Prefeitura, o código vai possibilitar aos usuários confirmar informações sobre o motorista, gerando mais segurança na hora da corrida.

COMO GERAR O CÓDIGO

Para gerar o código, o motorista deve entrar no site da Emdec, no endereço eletrônico , na seção "Transporte por Aplicativos". É necessário informar CPF e placa do veículo.

O arquivo, que é gerado no formato PDF, deve ser impresso em papel sulfite ou adesivo e afixado no vidro dianteiro ou no painel frontal do veículo. Para abrir o arquivo, é necessário digitar os seis primeiros dígitos do CPF.

OS DADOS


A tecnologia permite a consulta de dados dos condutores cadastrados nome, foto, CPF, placa, marca e modelo do veículo. As informações são fornecidas à Emdec pelas empresas operadoras do serviço.

A nova data para adequação dos motoristas de aplicativos foi definida pela secretaria de Transportes e publicada na edição eletrônica desta quarta-feira (9) do Diário Oficial do Município, na página 27.

Após a data, o motorista de aplicativo que for flagrado circulando sem a identificação do código QR Code estará sujeito à autuação administrativa e recolha do veículo ao Pátio Municipal.

LEGISLAÇÃO

A extinção das placas de identificação afixadas nas portas dianteiras dos veículos atendeu a uma reivindicação da categoria. As mudanças foram regulamentadas pela Lei Municipal Nº 16.129/2021 e pela Resolução Nº 351/2021.

Cada veículo deverá apresentar um único QR Code, contendo as informações relativas a todos os motoristas cadastrados para a prestação do serviço, se for o caso. A identificação visual é obrigatória para a prestação do serviço.

CONSULTA AOS DADOS

A leitura do código de barras deverá ser feita pelo aplicativo da Emdec, em "Consulta de Transporte", na opção "QR Code". É necessário habilitar o acesso à câmera do smartphone.



Atualmente, são em torno de 101,8 mil veículos e 74,5 mil condutores cadastrados para a prestação do serviço de transporte por aplicativos em Campinas. Esse número não representa, necessariamente, o total de condutores que efetivamente estão operando o serviço.

CRÍTICAS

Em agosto de 2018, motoristas do transporte por aplicativo fizeram manifestações contra a utilização, principalmente após o latrocínio (roubo seguido de morte) do motorista Amarildo Suffi.

Eles também fizeram um abaixo-assinado na internet contra a medida, porém, na época a Emdec (Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas) descartou a retirada da obrigatoriedade do uso da identificação visual pelos motoristas de transporte por aplicativos na cidade.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários