Prefeitura faz novo alerta sobre dengue e lista 17 bairros de risco.
Reprodução
Prefeitura faz novo alerta sobre dengue e lista 17 bairros de risco.


A secretaria de Saúde de Campinas divulgou nesta terça-feira (29) um novo alerta sobre a alta nas ocorrências de casos de dengue na cidade. O aviso lista bairros com risco de transmissão da doença.

Ao todo, são 17 bairros localizados nas regiões Leste, Norte, Noroeste, Sudoeste e Sul (veja a lista abaixo). 

No começo do mês, segundo o último boletim divulgado, haviam sido registrados 129 casos da doença na cidade, sem nenhum óbito. 

Segundo a coordenadora do Programa de Arboviroses de Campinas, Heloísa Malavasi, a Prefeitura tem feito ações diárias para combater a dengue, mas a participação da população é fundamental. 

"O objetivo do alerta é estimular a população para verificação dos potenciais criadouros", disse. Ainda de acordo com a Prefeitura, 80% dos criadouros estão nos quintais e dentro de casas. 

VEJA A LISTA COM OS BAIRROS COM MAIOR RISCO:

Na Região Leste:

Leia Também

- Jardim Conceição
- Jardim Flamboyant
- Vila 31 de Março
- Vila Itapura 

Região Noroeste:

- Parque Valença II
- Satélite Íris I 

Região Norte:

Leia Também

- Parque Cidade
- Residencial Padre Josimo
- Vila Renascença
- Vila San Martin 

Região Sudoeste:

- Jardim Maria Rosa
- Jardim Uruguai
- Loteamento e Arruamento Telesp
- Parque Universitário de Viracopos 

Região Sul:

- Jardim Fernanda
- Jardim São Vicente
- Swift 

CUIDADOS NECESSÁRIOS

A Prefeitura chama a atenção da população para os cuidados necessários para evitar o ciclo de vida e reprodução do mosquito Aedes aegypti, uma vez que 80% dos criadouros estão nos quintais e dentro de casa. 


Entre os cuidados, os moradores devem manter caixa dágua fechada ou telada; limpar as calhas e, caso necessário, desentupi-las; trocar a água de vasos de plantas e lavar o recipiente com bucha e sabão para remover os ovos do mosquito.

As pessoas que têm bromélia devem regar a planta com mangueira de pressão uma vez por semana e limpar a face interna de todas as folhas (onde a água fica acumulada, o que favorece a proliferação de ovos e larvas do mosquito). Outra recomendação é evitar o acúmulo de entulho e recicláveis.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários