Campinas vacinou 12% das crianças contra o sarampo
Reprodução: ACidade ON
Campinas vacinou 12% das crianças contra o sarampo

Campinas vacinou até o momento 7.896 crianças contra o sarampo. O número equivale a 12% do total do público apto a receber o imunizante, 65.018, e eleva o alerta sobre a importância da dose, já que o resultado é considerado baixo.

Por esse motivo, a coordenadora do Programa Municipal de Imunização de Campinas, Chaúla Vizelli, lembra que a cobertura vacinal dos seis meses aos 4 anos, 11 meses e 29 dias é necessária para evitar surtos e também evitar mortes.

"É uma doença viral altamente contagiosa e essa é uma das nossas preocupações, porque pode levar à morte, principalmente crianças desnutridas e menores de um ano de idade", detalha ela, que faz um apelo aos responsáveis.

"É importante que leves seus filhos pra receber a vacina. O ideal é que procurem o centro de saúde pra atualização de todas as vacinas. Estamos com a campanha contra a influenza acontecendo e não tem problema tomar as duas", argumenta.

Para o epidemiologista, André Ribas Freitas, a população deve voltar a atenção para a atualização da carteirinha de vacinação das crianças. "Na dúvida, pega a carteira e pergunta a um profissional quais vacinas estão faltando", recomenda.

PREOCUPAÇÃO

A cobertura vacinal de 2021 contra o sarampo não atingiu nem 82% das crianças, segundo a Prefeitura. Por esse motivo, a campanha atual pretende reforçar a barreira contra a doença, que voltou a circular na cidade e no País.

Depois de não registrar caso de sarampo por sete anos, de 2012 a 2018, Campinas teve em 2019 um surto com 182 casos. Em 2020, foram 36 infecções. No ano passado, houve uma confirmação. Neste, nenhuma, até o momento.

A preocupação principal é que a doença volte a sair do controle, já que antes deste período, em 2016, era considerada controlada em todo o Brasil. Em 2018, porém, voltou a circular e mobilizar a saúde pública de todos os estados.

QUEM PODE RECEBER?

As crianças a partir dos seis meses de vida até menores que cinco anos devem participar da campanha pra tomar uma terceira dose adicional. A recomendação é válida mesmo àquelas que já tenham tomado as duas doses regulares.

NA REGIÃO

Além de Campinas, com 12% de alcance, outras cidades da região também registraram índices baixos de cobertura contra a doença. Veja os números de quatro dos maiores municípios da RMC (Região Metropolitana de Campinas):

- Americana - 9,64%

- Indaiatuba - 15,89%

- Hortolândia - 17%

- Sumaré - 14%

"

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários