Campinas tem aumento de 276% nas denúncias sobre qualidade de combustível
Reprodução: ACidade ON
Campinas tem aumento de 276% nas denúncias sobre qualidade de combustível



Em meio aos aumentos nos preços dos combustíveis,  as denúncias sobre qualidade de combustíveis na região de Campinas tiveram um aumento de 276% no primeiro trimestre deste ano, em comparação ao mesmo período do ano passado . O dado é da ANP (Agência Nacional de Petróleo).

Nos três primeiros meses de 2022 foram 64 reclamações registradas pela ANP. Já no ano passado, no mesmo período foram registradas 17 reclamações. Segundo a agência, no ano passado houve uma queda acentuada no recebimento de denúncia por causa da pandemia.

"Nem todos os problemas de qualidade de combustíveis estão relacionados à adulteração ou fraude, que sugerem crime. A ANP é uma instituição de natureza administrava e encaminha todos os processos administrativos sancionadores decorrentes de problemas à segurança, vícios de qualidade e quantidade para o Ministério Público investigar eventual envolvimento com crime", informou a agência.

PROBLEMAS

A adulteração afeta o funcionamento dos veículos e pode causar prejuízos aos proprietários.

Segundo o consultor automotivo, Alan Esteves, os combustíveis fora da qualidade ideal podem acarretar em problemas, com prejuízos que podem chegar a R$ 600.

"Depende de cada carro e depende do procedimento que você precisa fazer. Começa em torno aí de R$ 120 e pode chegar a R$ 500, R$ 600, tranquilamente", afirmou.

Segundo ele, os problemas podem ser mais superficiais ou chegar a danos mais críticos no motor.

"Você pode começar desde a parte do filtro de combustível, até a parte de limpeza de bico, corpo de TBI, vela de ignição, tudo isso faz parte aí dessa questão do motor. Isso quando não causa um problema mais sério no próprio motor, dando um problema aí de cabeçote e gerando outros custos", explicou. 

Veja dicas para evitar problemas segundo especialistas:

- Desconfiar de preços muito baixos
- Ficar atento ao desempenho do veículo
- Não escolher postos desconhecidos 
- Exigir nota fiscal

As denúncias podem ser feitas pelo telefone da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis): 0800-970-0267. O contato pode ser feito de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h e também pelo site anp.gov.br .

PREJUÍZO

O empresário André Naiami conta que o carro teve problemas após abastecer em um posto de Campinas.

"Eu abasteço no posto que tenho costume na minha rota de serviço, e eu olhei e pensei é o preço normal que eu pago. Não tinha nada de promoção, nada. Um posto de bandeira renomada em um bairro renomado", contou.

Depois disso, o carro começou a apresentar problemas.

"Eu parei o carro aqui na garagem no sábado à noite, no domingo de manhã fui funcionar ele, já não funcionava. Acendeu uma luz no painel, que era uma luz amarela que eu não sabia o que era. Fui olhar no manual dele, era relacionado ao combustível e o mecânico confirmou isso pra mim. Na segunda ele veio aqui com o aparelho, apareceu água no combustível", disse.

Depois disso, o empresário conta que postou nas redes sociais o problema, e várias pessoas comentaram reclamando de outros postos.

O mesmo problema foi enfrentado pela advogada Adriana de Oliveira Francisco. Ela conta que passou por transtornos no final de abril depois de abastecer o carro em Campinas para trabalhar fora da cidade.

"Abasteci na semana passada, por que no dia seguinte trabalharia fora de Campinas. No dia seguinte trabalhei o dia inteiro, final do dia, a noite, já chegando em casa, o carro perdeu a força. Eu fiquei abandonada na rua com o carro que não tinha força nenhuma pra andar mais. Quem me deu o diagnóstico de combustível adulterado foi meu mecânico, depois de esgotar o tanque, colocar uma gasolina aditivada, ele voltou a funcionar normalmente", contou.

"

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários