Campinas realiza flash mob para conscientizar sobre abuso sexual infantil
Reprodução: ACidade ON
Campinas realiza flash mob para conscientizar sobre abuso sexual infantil

Campinas realiza na próxima segunda-feira (16), um flash mob na região central. A ação, que vai acontecer na Avenida Francisco Glicério, será das 9h às 11h, em conscientização ao dia 18 de maio , Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças de Adolescentes. 

O local escolhido foi o semáforo em frente à Rua 13 de Maio. O ponto é um dos mais movimentados da cidade. Durante a ação, serão distribuídos saquinhos com sementes de girassol e a frase "Proteja Nossas Crianças e Adolescentes Plante Essa Ideia". 

O flash mob é um dos eventos marcados para o Maio Laranja, mês de conscientização ao abuso infantil. Ao longo do mês, rodas de conversa, atividades e palestras serão realizadas em espaços públicos, em diferentes regiões da cidade. 

A programação com todos os eventos do Maio Laranja em Campinas estão em um site criado para divulgar as ações. No endereço eletrônico também é possível conferir telefones úteis, cartilhas informativas para educadores, e materiais lúdicos para as crianças (clique aqui).

Segundo a Prefeitura de Campinas, até a última sexta-feira (13), o site já teve mais de 5 mil acessos. 

FLASH MOB

O flash mob acontece quando um grupo de pessoas se reúne repentinamente em um ambiente público e realiza alguma apresentação. 

As apresentações, geralmente, são rápidas e o grupo se dispersa no ambiente, como se nada tivesse acontecido. Normalmente, os motivos do movimento são entretenimento, crítica a assuntos determinados e expressão artística. 

MAIO LARANJA

No dia 18 de maio é celebrado o Dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual Infantil. A data foi instituída por uma lei federal no ano 2000, após a mobilização de entidades, que pediam a criação de políticas públicas voltadas ao problema do abuso sexual infantil no país. 

O dia 18 foi escolhido em homenagem a uma criança de oito anos abusada e assassinada em 18 de maio de 1973, em Vitória, capital do Espírito Santo. 

Os acusados do crime foram absolvidos em 1991, após julgamento, o que aumentou a pressão por medidas no congresso nacional. 

Por causa da data, o mês passou a ser reconhecido por maio laranja.

"

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários