'Junho Vermelho': Hemocentro da Unicamp lança campanha de doação
Reprodução: ACidade ON
'Junho Vermelho': Hemocentro da Unicamp lança campanha de doação

O Hemocentro da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) vai realizar uma campanha para elevar os estoques de sangue durante o mês de junho, época em que há baixa nas doações devido ao inverno e às férias escolares. Atualmente, os estoques já estão 40% abaixo do normal. 

Chamada de "Junho Vermelho", a iniciativa tem início nesta segunda-feira (30) e conta com uma série de ações. 


Entre as ações está a iluminação de monumentos da cidade com a cor vermelha, em referência à doação. A campanha vai contar ainda com a participação do ex-maratonista olímpico Vanderlei Cordeiro. 

Além disso, no dia 14 de junho, data em que é celebrado o Dia Internacional do Doador, as unidades irão atender com horário estendido. Na Unicamp, o atendimento será das 7h30 às 19h, e no Hospital Mário Gatti, das 7h30 às 17h. 


O Hemocentro Unicamp distribui sangue e derivados para todo os hospitais públicos da região, atendendo uma população de 6 milhões de habitantes. 

ESTOQUES EM BAIXA

De acordo com o Hemocentro, o ideal é que 1.250 bolsas de sangue sejam coletadas por semana. Atualmente, as coletas estão 40% abaixo deste total. 

"A nossa preocupação é que nesses momentos de estoque mais crítico, a gente precisa manter o atendimento das urgências. E para manter esses atendimentos, se o estoque é muito crítico, a gente precisa adiar ou cancelar aqueles procedimentos que a gente chama de eletivos, que são agendados", reforça o coordenador do banco de sangue do Hemocentro Unicamp, Dr. Bruno Benites à EPTV , afiliada da TV Globo. 

Entre os motivos para a ausência de doadores estão as baixas temperaturas. Segundo o banco de sangue, durante a semana com os dias mais frios da região, apenas 30 pessoas apareceram para doa sangue em todas as cinco unidades de coleta do Hemocentro. 

De acordo com o coordenador, todos os tipos sanguíneos são necessários. Entretanto, a população possui um número maior de pacientes com os tipos O e A. Em contrapartida, os tipos sanguíneos negativos também são essenciais, pois há menos pessoas nestas categorias. 

"Então, se a gente for pensar, todo mundo é bem-vindo porque todos os tipos são necessários", afirma o coordenador. 

COMO DOAR 


Para ser um doador de sangue é necessário ter entre 16 e 69 anos, estar em boas condições de saúde e apresentar um documento oficial com foto. Menores de idade devem estar acompanhados do responsável. 

No caso de pacientes com o diagnóstico positivo de covid-19 ou de gripe, o médico salienta que é preciso esperar até sete dias sem sintomas para realizar a doação de sangue. Em relação às vacinas, é necessário aguardar 48 horas para a Coronavac e sete dias para as demais. 

A doação pode ser feita nos seguintes locais: 

- Hemocentro da Unicamp : Segunda a sábado, das 7h30 às 15h Rua Carlos Chagas, número 480, Cidade Universitária, Campinas
- Hospital Municipal Mário Gatti: Segunda a sábado, das 7h30 às 15h - Avenida Prefeito Faria Lima, número 340, Parque Itália, Campinas
- Hemonúcleo de Piracicaba: Segunda a sexta, das 7h30 às 13h - Rua Silva Jardim, número 1700, Alto Piracicaba.
- Hospital Estadual de Sumaré : Segunda a sábado, das 7h30 às 12h Avenida da Amizade, número 2400, Jardim Bela Vista, Sumaré 

Mais informações pelo site do hemocentro ou pelo telefone, 0800 722 8432.

"

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários