Covid-19: laboratórios de Campinas têm aumento de exames e resultados positivos
Reprodução: ACidade ON
Covid-19: laboratórios de Campinas têm aumento de exames e resultados positivos

Laboratórios de Campinas registraram aumento na procura por exames e testes de covid-19 nas últimas semanas. Segundo um levantamento realizado pela EPTV Campinas, algumas unidades da cidade tiveram uma busca até 88% maior em relação à primeira semana do mês de maio.

"Neste último mês nós tivemos um aumento considerável. Em relação ao começo do mês para hoje, nós tivemos um aumento de 158% de casos positivos. Tivemos, também, 88% de aumento na procura pelos exames", informa a biomédica Karla Fernanda Fontoura de Carvalho Souza. 

Segundo ela, um em cada três exames realizados na unidade deram positivo neste período, o que levanta um novo alerta para a doença. "É muito preocupante porque a gente estava em uma calmaria e, de repente, veio esse 'boom'", comenta Karla. 

Em outro laboratório da cidade foi registrado um aumento de 70% na procura de testes, com crescimento na positividade em torno de 30% em relação ao mês anterior, segundo explica Michele Pollastri, coordenadora da unidade. 


NOVA ONDA

A média móvel de casos na região de Campinas também subiu 63,5% na última semana, indo de 291 para 476 registros de 23 a 30 de maio, de acordo com a Fundação Seade. Para alguns especialistas, não há dúvidas de que estamos encarando uma 4ª onda da doença. 

"Já foi registrado um aumento bastante significativo no número de casos. E que, na verdade, não se refletiu ainda em um número significativo no número de mortes", afirma o epidemiologista André Ribas. 

Além disso, a ocorrência de outras doenças respiratórias auxilia na sobrecarga do sistema de saúde na região. "A grande questão é que está vindo uma sobreposição de infecções respiratórias por vários vírus. Então, os serviços de saúde acabam sendo sobrecarregados", explica. 

O epidemiologista ainda salienta que a população pode amenizar a situação com as medidas de proteção, como máscaras e vacinas. 

"É uma questão de saúde pública que não precisa obrigar a pessoa a usar máscara. Tem que ser uma consciência de proteção individual e, ao mesmo tempo, uma consciência coletiva de proteção com o uso das vacinas", completa.

"

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários