Manifestantes se uniram no Largo do Rosário, em ato inspirado pelo 'Vidas negras importam'
Reprodução
Manifestantes se uniram no Largo do Rosário, em ato inspirado pelo 'Vidas negras importam'


Manifestantes se reúniram na tarde deste domingo (07), no Largo do Rosário , em Campinas , para a realização de um ato antirracista e em defesa da democracia . Inspirada pelo movimento 'Vidas negras importam', a mobilização contou com cerca de 200 pessoas, segundo informações da Prefeitura.

Além das faixas de protesto contra o racismo , foram exibidos cartazes com frases como ' Fora Bolsonaro ' e outras manifestações de insatisfação com o presidente da República. Nomes de negros vítimas de violência foram lembrados, como Jordy Moura Silva, jovem de 15 anos morto por um Guarda Municipal, em abril, quando empinava uma moto, no bairro Reforma Agrária.

A ex-vereadora do Rio de Janeiro, Marielle Franco, foi outra a ser mencionada, assim como Miguel Otávio, garoto de cinco anos que morreu ao cair de um prédio de luxo no Recife.

Leia também: Pandemia dificulta acolhimento a dependentes químicos em Campinas

A mobilização começou por volta das 15h e se dispersou no final da tarde, às 17h. Não houve deslocamento, nem registro de violência, e os participantes foram orientados a manter distância mínima de um metro e meio um do outro, como medida de prevenção contra a Covid-19. Após o ato, os manifestantes seguiram o caminho de casa.

Manifestações parecidas foram realizadas em outros lugares do Brasil, como São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro e Fortaleza. Os atos começaram na semana, após o movimento ' vidas Negras importam ' eclodir nos Estados Unidos como resposta à morte de George Floyd , negro asfixiado pelo policial Derek Chauvin.

    Veja Também

      Mostrar mais