Poupatempo Centro está oficialmente fechado desde o início de junho.
Google Street View/Reprodução
Poupatempo Centro está oficialmente fechado desde o início de junho.


A Câmara de Vereadores de Campinas criou, durante reunião extraordinária realizada no neste domingo (07), uma Comissão de Representação para tentar reabrir o Poupatempo Centro , fechado pelo Governo de São Paulo após 22 anos de funcionamento. Sete moções sobre a questão estavam na pauta dos trabalhos.

O presidente da Comissão será o vereador Luiz Henrique Cirilo (PSDB), também presidente da Comissão Permanente de Constituição e Legalidade. Além dele, o grupo será composto pelos vereadores Filipe Marchesi (PSB), Pastor Elias Azevedo (PSB), Andre Von Zuben (CIDAD), Gustavo Petta (PCdoB) e Jorge da Farmácia (PSDB). A Comissão deve ainda convidar o ex-vereador e primeiro suplente Paulo Haddad (CIDAD) para participar, pois ele já atuou no Poupatempo .

“A proposta é apresentar argumentos ao governo paulista sobre a necessidade de se manter uma unidade do Poupatempo na região central. São diversos serviços que deixaram de ser realizados, além de sobrecarregar outros órgãos. Junte-se a isso que cerca de 150 pessoas perderam o emprego nesse momento de crise econômica por conta da pandemia. Campinas precisa dar uma resposta a essa infeliz decisão do governo do Estado”, explicou Luiz Cirilo.

Leia também: Manifestantes fazem ato antirracista e pró-democracia no Largo do Rosário

Da reforma anunciada ao fechamento

Um plano para a reforma do posto, localizado na Avenida Francisco Glicério, foi apresentado há pouco menos de um ano, em julho do ano passado, mas o projeto não saiu do papel. O  Poupatempo Centro, inaugurado há 22 anos, foi a primeira unidade instalada fora da capital paulista.

A Prodesp, órgão do Estado de São Paulo responsável pela administração das unidades, anunciou no dia 2 de junho que "o contrato com a Esperança, empresa terceirizada que presta serviços de atendimento à unidade Centro do Poupatempo em  Campinas  foi encerrado, já estava na fase emergencial, e não há possibilidade legal para renovação".

Agora, todos os atendimentos serão realizados no posto do Campinas Shopping . O Governo do Estado deixou em aberto, no entanto, a possibilidade de criar uma unidade menor, no futuro, para oferecer serviços de autoatendimento. 

    Veja Também

      Mostrar mais