Campinas registrou aglomerações no Centro da cidade após reabertura
Gilson Machado
Campinas registrou aglomerações no Centro da cidade após reabertura


Após nova avaliação da situação da pandemia de Covid-19  na região de  Campinas , o Estado de São Paulo decidiu manter a cidade dentro da zona laranja, fase 2 do Plano São Paulo, que determina as medidas da reabertura gradual da econômia. Apesar disso, o coordenador do Centro de Contingência, Carlos Carvalho anunciou que foi emitida uma nota técnica de recomendação para que o Prefeito Jonas Donizette (PSB) feche o comércio, os shoppings e os escritórios.

Carvalho afirmou que Campinas está "entrando em uma zona mais perigosa" em razão do crescimento de número de casos de Covid-19 e o aumento da taxa de ocupação dos leitos de UTI.

"O centro de contingência está fazendo uma nota técnica sugerindo que esses prefeitos possam tomar a atitude de promover um fechamento do município, assim como fez a cidade de Valinhos", afirmou o coordenador.

Leia também: 

Com a decisão, Campinas continua na fase laranja até o dia 28 de junho, mas Jonas Donizette tem autonomia para retomar o fechamento, possibilidade que, inclusive, ele já vinha avaliando antes da nota técnica do Estado.

Plano SP

As Prefeituras que optam por reabrir atividades com base no Plano SP  concretizam a liberação por publicação de decreto, e são livres para voltar atrás. O que não é permitido é que um prefeito determine a abertura de setores que não estão liberados pelo Plano SP.

Na zona laranja, Campinas pode abrir comércios de rua, shoppings e escritórios. Caso tivessa avançado para a fase amarela, poderia abrir restaurantes, por exemplo. Se o caso fosse de regressão para a zona vermelha, comércios, shoppings e escritórios terão que fechar, obrigatoriamente.

    Veja Também

      Mostrar mais