Campinas voltou a ter leitos de UTI Covid disponíveis.
Reprodução
Campinas voltou a ter leitos de UTI Covid disponíveis.


O SUS municipal de Campinas voltou a ter vagas em leitos de UTIs para Covid-19 nesta quinta-feira (02), após 19 dias com 100% de ocupação. As unidades estavam com lotação total desde o dia 13 de junho. Apesar disso, a taxa de ocupação ainda é alta, de 97%. 

Na quarta-feira (01), todos os 141 leitos de UTI Covid da rede administrada pelo município tinham pacientes internados. O número de leitos ocupados ainda é o mesmo, a diferença é que houve uma ampliação, com novas instalações no Hospital Metropolitano , e agora o total é de 145 leitos, portanto quatro estão vagos. 

Leia também: Covid-19: Técnica de enfermagem recebe homenagem após 22 dias internada; assista

Em outras ocasiões, quandou houve aumento de leitos, o número de internações acompanhou a ampliação. A variação no número de leitos ocorre porque, além da inauguração de novas unidades, algumas estruturas são cedidas por hospitais privados que têm contrato com a Prefeitura. Eventualmente, essas unidades podem captar algum leito, conforme a necessidade.

A ocupação total de leitos de UTI Covid em Campinas , na soma das redes pública e privada, é de 89,17%. No SUS estadual , a taxa caiu de 96% para 91% de quarta (01) para quinta-feira (02). Já na rede privada , a ocupação subiu de 77% para 78%.

SUS Municipal: 145 leitos, dos quais 141 estão ocupados, o que equivale a 97%;

SUS Estadual (AME + HC da Unicamp): 76 leitos, dos quais 69 estão ocupados, o que corresponde a 91%;

Particular: 151 leitos, dos quais 118 estão ocupados, o que equivale a 78%.

    Veja Também

      Mostrar mais