Campinas tem quase 9 mil casos confirmados de Covid-19
Divulgação
Campinas tem quase 9 mil casos confirmados de Covid-19


Campinas registrou, entre quarta (01) e quinta-feira (02), mais 19 mortes causadas pela Covid-19 e chegou ao total de 343 óbitos. Pela primeira vez, uma puérpera - mãe que está no período que se estende por cerca de 45 dias após o parto - apareceu na lista das vítimas. 

A mulher tinha 30 anos e não apresentava outras doenças antes de ser contaminada pelo novo coronavírus. Assim como gestantes, puéperas são consideradas grupo de risco pelo Ministério da Saúde, desde o meio de abril.

Leia também: Grupo busca doações para ajudar gestantes de Campinas na quarentena

Segundo o boletim desta quinta-feira, Campinas chegou a marca de 8.995 casos confirmados de Covid-19 , com o acréscimo de 386 novos infectados. O número de recuperados aumentou para 7.083, com 262 a mais.

Confira os números divulgados nesta quinta-feira (02):

- 343 óbitos (19 novos)
- 27 óbitos em investigação (1 novo)
- 8.995 casos confirmados (386 novos)
- 628 casos em investigação (39 novos)
- 14.025 casos descartados (321 novos)
- 7.083 recuperadas (262)
- 422 internadas (8 novas)
- 1.147 em isolamento domiciliar (97 novas)

Veja os detalhes sobre as vítimas:

– Mulher, de 30 anos, que não tinha outras doenças. Morreu no dia 30 de junho em hospital privado. O exame foi feito em laboratório privado.

– Mulher, de 73 anos, que não tinha outras doenças. Morreu no dia 30 de junho em hospital privado. O exame foi feito em laboratório privado.

– Homem, de 58 anos, que tinha outras doenças. Morreu dia 30 de junho em hospital privado. O exame foi feito em laboratório privado.

– Homem, de 77 anos, que tinha outras doenças. Morreu no dia 1º de julho em hospital privado. O exame foi feito no Instituto Adolfo Lutz.

– Mulher, de 77 anos, que tinha outras doenças. Morreu no dia 29 de junho em hospital público. O exame foi feito no Instituto Adolfo Lutz.

– Homem, de 82 anos, que tinha outras doenças. Morreu no dia 27 de junho em hospital privado. O exame foi feito em laboratório privado.

– Homem, de 52 anos, que tinha outras doenças. Morreu no dia 30 de junho em hospital público. O exame foi feito no Instituto Adolfo Lutz.

– Mulher, de 79 anos, que tinha outras doenças. Morreu no dia 30 de junho em hospital público. O exame foi feito em laboratório privado.

– Homem, de 62 anos, que não tinha outras doenças. Morreu no dia 30 de junho em hospital público. O exame foi feito no Instituto Adolfo Lutz.

– Mulher, de 93 anos, que tinha outras doenças. Morreu no dia 1º de julho em hospital privado. O exame foi feito em laboratório privado.

– Homem, de 84 anos, que tinha outras doenças. Morreu no dia 29 de junho em hospital público. O exame foi feito no Instituto Adolfo Lutz.

– Mulher, de 60 anos, que tinha outras doenças. Morreu no dia 30 de junho em hospital público. O exame foi feito em laboratório privado.

– Homem, de 40 anos, que tinha outras doenças. Morreu no dia 1º de julho em hospital público. O exame foi feito no Instituto Adolfo Lutz.

– Homem, de 82 anos, que tinha outras doenças. Morreu no dia 30 de junho em hospital privado. O exame foi feito em laboratório privado.

– Homem, de 60 anos, que tinha outras doenças. Morreu no dia 2 de julho em hospital privado. O exame foi feito no Instituto Adolfo Lutz.

– Homem, de 82 anos, que não tinha outras doenças. Morreu no dia 23 de junho em hospital público. O exame foi feito no Instituto Adolfo Lutz.

– Homem, de 84 anos, que tinha outras doenças. Morreu no dia 26 de junho em hospital público. O exame foi feito no Instituto Adolfo Lutz.

– Mulher, de 91 anos, que não tinha outras doenças. Morreu no dia 30 de junho em hospital privado. O exame foi feito em laboratório privado.

– Homem, de 73 anos, que tinha outras doenças. Morreu no dia 27 de junho em hospital público. O exame foi feito no Instituto Adolfo Lutz.

    Veja Também

      Mostrar mais