Ocupação das UTIs em Campinas continua no limite, mas SUS estadual teve redução.
Divulgação/Unicamp
Ocupação das UTIs em Campinas continua no limite, mas SUS estadual teve redução.


Campinas registrou nesta sexta-feira (03) 87,7% de ocupação em leitos de UTI para Covid-19, na soma das redes pública e privada. A cidade tem 49 vagas disponíveis de um total de 379, 15 delas em unidades do Sistema Único de Saúde (SUS) e o restante em hospitais particulares.

O SUS estadual , formado pelo AME e pelo HC da Unicamp , apresentou uma redução e está, pela primeira vez desde o dia 23 de janeiro, com a taxa de ocupação abaixo de 90%. De 76 leitos disponíveis nas unidades, 11 estão livres e 65 estão ocupados, taxa de 86%.

Leia também: Região de Campinas é rebaixada para fase vermelha, anuncia prefeito

Já o SUS municipal , que voltou a ter leitos vagos na quinta-feira (02), após 19 dias de lotação máxima, continua com os mesmos números de ontem: 145 leitos, dos quais 141 estão ocupados, o que equivale a 97%. Enquanto isso, na rede particular, a ocupação de 78%, com 124 leitos ocupados de um total de 158.

Segundo o prefeito Jonas Donizette (PSB), a partir dos próximos dias, a Rede Mário Gatti de Urgência e Emergência Hospitalar vai disponibilizar mais dez leitos de UTI e 38 de retaguarda para Covid-19 no Hospital Ouro Verde. Com isso, o hospital contará com um total de 55 leitos UTI Covid e 84 leitos de retaguarda Covid.

    Veja Também

      Mostrar mais