Força-tarefa inspecionou 59 estabelecimentos durante o último sábado (04).
Fernanda Sunega/Prefeitura de Campinas
Força-tarefa inspecionou 59 estabelecimentos durante o último sábado (04).


Uma força-tarefa da Vigilância Sanitária do Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa) de Campinas interditou 13 estabelecimentos dos segmentos de salão de beleza, estética e academia, durante operação realizada no último sábado (04), na região central da cidade.

Todos receberam o auto de infração, que prevê a cobrança de multa de R$ 1.446,44 . Em caso de reincidência, a multa dobra. No total, foram inspecionados 59 estabelecimentos. Uma clínica de fisioterapia  também foi autuada e será multada por desenvolver atividade não autorizada.

Leia também: Prefeitura avisa que vai tentar reverter suspensão de missas e cultos

A fiscalização também teve participação da Defesa Civil, Procon (Departamento de Proteção ao Consumidor), da Secretaria de Planejamento e Urbanismo (Seplurb), da Setec (Serviços Técnicos Gerais) e da Guarda Municipal. 

Os locais fiscalizados são escolhidos com base em denúncias recebidas , principalmente via 156. Outro aspecto é o fato das regiões possuírem comércio local com intenso fluxo de pessoas, assim como a análise da distribuição dos casos da doença.

Regras

Desde o início da quarentena para combater a Covid-19 , no dia 23 de março, salões de beleza e academias não podem abrir em Campinas . Conforme o estabelecido pelo Plano São Paulo, regulador da retomada econômica no estado, salões de beleza só podem funcionar na fase 3 (zona amarela), e academias apenas na fase 4 (zona verde).

Campinas entrou, nesta segunda-feira (06), na fase 1 (zona vermelha) do Plano SP, com permissão para atuorizar apenas serviços essenciais. Até sexta-feira passada (03), a cidade estava na fase 2 (zona laranja). 

    Veja Também

      Mostrar mais