Campinas continua com ocupação de UTIs no limite.
Divulgação/Unicamp
Campinas continua com ocupação de UTIs no limite.


Campinas registrou, nesta quarta-feira (15) , 86,5% de ocupação nos 410 leitos de UTI exclusivos para pacientes com Covid-19 , número referente à soma das unidades de saúde pública e da rede de hospitais privados do município. A taxa era de 88,05% na segunda-feira (13) e caiu para 87,7% na terça (14).

Apesar da redução, o número ainda é considerado alto, e o Sistema Único de Saúde (SUS) continua sobrecarregado. O SUS municipal tem 92% de ocupação em seus 155 leitos de UTI-Covid, com 12 livres, dois a mais que ontem, e 143 ocupados.

Leia também: Unicamp vai selecionar 500 voluntários para testar vacina da Covid-19

Já no SUS estadual , formado pelo AME e pelo HC da Unicamp, o número de vagas disponíveis caiu de 12 para dez. As duas unidades têm, juntas, 93 leitos e 83 pacientes internados, o que corresponde a 89,25% de ocupação.

A rede particular , por sua vez, tem um cenário menos dramático. De 192 leitos de UTI-Covid, 192 estão ocupados e 33 estão disponíveis. A taxa de ocupação, portanto, é de 79,63%.

O alívio registrado nas UTIs de Campinas durante esta semana se deve, em partes, à utilização do hospital de Campanha do Ibirapuera, na capital, para tratar pacientes do interior. Até agora, pelo menos 35 pessoas da região de Campinas foram levadas para a unidade paulistana.

    Veja Também

      Mostrar mais