Campinas tem quase 18 mil casos confirmados de Covid-19.
Carlos Bassan / Pref. de Campinas
Campinas tem quase 18 mil casos confirmados de Covid-19.


A Prefeitura de Campinas confirmou nesta quinta-feira (30) mais 840 casos confirmados de Covid-19 . O número é o maior já anunciado em um mesmo boletim, mas houve um acúmulo na contagem, uma vez que os números divulgados quarta (29) foram parciais, em razão de uma falha no sistema e-SUS do Ministério da Saúde. Os dados, portanto, são resultado da soma de dois dias.

Já o número de mortes foi divulgado corretamente na quarta-feira. O total de vítimas subiu para 701, com o acréscimo de 19 mortes confirmadas pela administração municipal nesta quinta. O mais jovem da lista é um homem de 43 anos, que tinha outras doenças. Outras três pessoas tinham menos de 60 anos.

Leia também: Campinas libera cirurgias eletivas a partir desta quinta

Veja os números divulgados nesta quinta-feira (30):

- 701 óbitos (19 novos)
- 26 óbitos em investigação (1 novo)
- 17.805 casos confirmados (840 novos)
- 771 em investigação (22 novos)
- 28.535 descartados (1.425 novos)
- 15.518 pessoas recuperadas (636 novos)
- 453 internadas (10 a menos)
- 1.133 em isolamento domiciliar (195 novas)

Veja os dados sobre as novas vítimas:

– Homem, de 43 anos, que tinha outras doenças. Morreu no dia 28 de julho em hospital público. O exame foi feito no Instituto Adolfo Lutz.

– Homem, de 83 anos, que tinha outras doenças. Morreu no dia 26 de julho em hospital público. O exame foi feito no Instituto Adolfo Lutz.

– Homem, de 92 anos, que tinha outras doenças. Morreu no dia 18 de julho em hospital público. O exame foi feito no Instituto Adolfo Lutz.

– Homem, de 78 anos, que tinha outras doenças. Morreu no dia 29 de julho em hospital público. O exame foi feito no Instituto Adolfo Lutz.

– Mulher, de 96 anos, que tinha outras doenças. Morreu no dia 28 de julho em hospital privado. O exame foi feito em laboratório privado.

– Homem, de 68 anos, que tinha outras doenças. Morreu no dia 29 de julho em hospital privado. O exame foi feito em laboratório privado.

– Homem, de 76 anos, que tinha outras doenças. Morreu no dia 23 de julho em hospital público. O exame foi feito no Instituto Adolfo Lutz.

– Mulher, de 94 anos, que não tinha outras doenças. Morreu no dia 26 de julho em hospital público. O exame foi feito no Instituto Adolfo Lutz.

– Mulher, de 89 anos, que tinha outras doenças. Morreu no dia 26 de julho em hospital privado. O exame foi feito em laboratório privado.

– Homem, de 77 anos, que tinha outras doenças. Morreu no dia 23 de julho em hospital público. O exame foi feito no Instituto Adolfo Lutz.

– Homem, de 79 anos, que tinha outras doenças. Morreu no dia 28 de julho em hospital público. O exame foi feito no Instituto Adolfo Lutz.

– Homem, de 92 anos, que não tinha outras doenças. Morreu no dia 27 de julho em hospital privado. O exame foi feito em laboratório privado.

– Mulher, de 71 anos, que não tinha outras doenças. Morreu no dia 28 de julho em hospital privado. O exame foi feito em laboratório privado.

– Homem, de 94 anos, que tinha outras doenças. Morreu no dia 28 de julho em hospital privado. O exame foi feito em laboratório privado.

– Homem, de 59 anos, que não tinha outras doenças. Morreu no dia 29 de julho em hospital privado. O exame foi feito em laboratório privado.

– Mulher, de 44 anos, que tinha outras doenças. Morreu no dia 10 de julho em hospital público. O exame foi feito no Instituto Adolfo Lutz.

– Homem, de 56 anos, que tinha outras doenças. Morreu no dia 28 de julho em hospital público. O exame foi feito no Instituto Adolfo Lutz.

– Homem, de 83 anos, que não tinha outras doenças. Morreu no dia 20 de julho em hospital público. O exame foi feito no Instituto Adolfo Lutz.

– Mulher, de 70 anos, que tinha outras doenças. Morreu no dia 29 de julho em hospital público. O exame foi feito no Instituto Adolfo Lutz.

    Veja Também

      Mostrar mais