Ocupação de UTIs-Covid em Campinas está abaixo de 80%.
Arquivo/Prefeiutra de Campinas
Ocupação de UTIs-Covid em Campinas está abaixo de 80%.


A ocupação de leitos de UTI exclusivos para pacientes com Covid-19  em Campinas atingiu, nesta quinta-feira (30), 78,99% de ocupação. Desde o dia 30 de maio, há dois meses, quando a ocupação foi de 79,6%, cidade não registrava uma taxa abaixo de 80%.

O número está em redução constante desde segunda-feira (27), quando 86,7% desses leitos estavam ocupados. Na sequência, houve queda para 81,4% na terça (28) e para 80,4% na quarta (29).

Hoje, na soma das redes pública e privada, Campinas conta com 414 leitos de UTI-Covid. Deste total, 327 estão ocupados, taxa de 78,99%, com 87 leitos livres. Veja como está a situação no SUS e nos hospitais particulares:

SUS Municipal: 155 leitos, dos quais 135 estão ocupados, o que equivale a 87,10%. Há 20 leitos livres.

SUS Estadual (AME + HC da Unicamp): 93 leitos, dos quais 79 estão ocupados, o que corresponde a 84,95%. Há 14 leitos livres.

Particular: 166 leitos, dos quais 113 estão ocupados, o que equivale a 68,08%. Há 53 leitos livres.

Leia também: Campinas libera cirurgias eletivas a partir desta quinta

Casos e óbitos

Mais 840 contaminados pelo novo coronavírus, causador da Covid-19, foram confirmados em Campinas nesta manhã. O número é o maior já anunciado em um mesmo boletim, mas houve um acúmulo na contagem, uma vez que os números divulgados quarta (29) foram parciais, em razão de uma falha no sistema e-SUS do Ministério da Saúde. Os dados, portanto, são resultado da soma de dois dias.

Já o número de óbitos, divulgado corretamente na quarta-feira, subiu para 701, com o acréscimo de 19 mortes confirmadas pela administração municipal nesta quinta. O mais jovem da lista é um homem de 43 anos, que tinha outras doenças. Outras três pessoas tinham menos de 60 anos.

    Veja Também

      Mostrar mais