ACidade ON

Maestro ficou 25 anos a frente da Orquestra Sinfônica de Campinas.
Divulgação/Arquivo Pessoal
Maestro ficou 25 anos a frente da Orquestra Sinfônica de Campinas.


A Prefeitura de Campinas informou na manhã desta segunda-feira (3) a morte do maestro Benito Juarez , que foi diretor artístico e regente da Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas por 25 anos. Por causa do falecimento de Benito foi decretado luto oficial na cidade. 

Ele tinha 86 anos e deixa cinco filhos e netos. Segundo familiares, Benito estava em uma clínica de idosos e faleceu na madrugada desta segunda-feira. Ainda não foi confirmada a causa da morte do maestro. Também não há ainda informações sobre velório e enterro.

O filho do músico, André Juarez, lamentou o falecimento do pai nas redes sociais: "Meus amigos, comunico o falecimento do meu amado pai, o maestro Benito Juarez. Descanse em paz, Baxoca. Vou honrar seu nome sempre. 'Muita força, moleque!!!'", escreveu em sua página do Facebook.

Leia também: Campinas tem aglomerações em festas clandestinas no fim de semana

Na nota encaminhada pela Administração, o prefeito de Campinas Jonas Donizette (PSB), lamentou o falecimento e decretou luto oficial de três dias em Campinas.

A nota ainda lembra que o maestro teve atuação marcante e esteve à frente do histórico concerto em favor das Eleições Diretas para Presidente, em 1984. "Meus sentimentos à família, amigos e aos milhares de admiradores", disse o prefeito.  

QUEM FOI

Benito nasceu no dia 17 de novembro de 1933 em Januária, Minas Gerais. Ele foi um dos grandes responsáveis pela popularização da música clássica e também pela valorização da música popular brasileira. Um dos marcos da trajetória do maestro foi a atuação dele com a Orquestra Sinfônica de Campinas. Ele foi regente e diretor artístico do grupo durante 25 anos (deixou a orquestra em 2001).

Benito também foi um dos fundadores do Coral da USP (CoralUSP), criado em 1967 e existente até hoje. Em 2002, o maestro também criou e foi regente titular da Banda Sinfônica do Exército. Além disso, foi Benito quem fundou o departamento de música e a Orquestra Sinfônica da Unicamp, instituição na qual deu aulas de regência.

    Veja Também

      Mostrar mais