Vacina da Covid-19 foi testada na Unicamp.
Governo do Estado de São Paulo/Divulgação
Vacina da Covid-19 foi testada na Unicamp.


Os testes da CoronaVac realizados em voluntários no Hospital de Clínicas (HC) da Unicamp , em Campinas, já estão concluídos, conforme anunciou a universidade paulista nesta terça-feira (22). Desde o dia 6 de agosto, 500 profissionais de saúde do HC e demais hospitais da região participaram do procedimento para testar a vacina em desenvolvimento para combater o novo coronavírus.

Os grupos de voluntários foram chamados aos poucos, em datas diferentes, e houve um intervalo de 14 dias entre a aplicação da primeira e da segunda dose em cada voluntário. Metade das pessoas recebeu doses da CoronaVac, enquanto a outra metade recebeu o placebo.

Leia também: Com mais 13 vítimas fatais, Campinas tem 1.196 mortes

Fruto de uma parceria entre o Instituo Butantan e a farmacêutica chinesa Sinovac Life Science, a vacina contém o vírus inativo. Após fases 1 e 2 de testes na China, o Brasil foi colocado no processo para a realização da fase 3, com 9 mil voluntários. A expectativa é que a aplicação termine em todos os centros participantes até o dia 15 de outubro.

Governo ansioso

Em declaração dada no último domingo (20), o governador João Doria (PSDB), afirmou que o Estado de São Paulo deve receber, em outubro, 5 milhões de doses da vacina. Além disso, ele disse que a previsão é de que haja 46 milhões de doses até dezembro.

Na semana passada, Doria anunciou que a fábrica de vacinas do Instituo Butantan, em São Paulo, passará por uma ampliação, a partir de novembro. A expectativa é que a obra seja entregue no segundo semestre de 2021.

    Veja Também

      Mostrar mais