Campinas teve aumento no número de casos e mortes.
Fernanda Sunega/Prefeitura de Campinas
Campinas teve aumento no número de casos e mortes.


Campinas teve um aumento de 31% no número de mortes por Covid-19 durante a 38º Semana Epidemiológica, que durou de 13 a 19 de setembro, conforme mostra nota técnica do Observatório PUC-Campinas. Antes disso, a cidade vinha de uma sequência de cinco semanas de queda.

O aumento de 31% é em comparação à 37ª semana epidemiológica, quando foram registradas 48 mortes, 15 a menos do que os 63 óbitos registrados na 38º. A tendência de alta é acompanha tanto pela Região Metropolitana de Campinas (RMC), que teve crescimento de 29%, quanto pela DRS-7 (RMC, Circuito das Águas e regiões de Jundiaí e Bragança Paulista), com 21%.

Leia também: Unicamp conclui fase de aplicação da CoronaVac em voluntários

Também houve alta no número de casos. Em Campinas, o aumento foi de de 22,6%, com 1.003 novos contaminados pelo novo coronavírus entre 13 e 19 de setembro. Durante o mesmo período, a DRS-7 teve altad e 5,4% e a RMC de 3,3%.

Gráfico mostra evolução da Covid-19 ao longo das semanas epidemiológicas.
Observatório PUC-Campinas
Gráfico mostra evolução da Covid-19 ao longo das semanas epidemiológicas.


Descuido

Na semana passada, o secretário de Saúde, Carmino de Souza, já havia alertado para um aumento na curva de contaminação após o feriado de 7 de setembro, quando muitas pessoas relaxaram em relação às medidas de prevenção.

Segundo o infectologista André Giglio Bueno, da PUC, é difícil cravar o tamanho da influência desse descuido, mas não deixa de ser um reforçador da hipótese.

“Passadas duas semanas do último feriado nacional, em que a falta de cuidado com as medidas básicas de proteção foi escancarada em imagens de bares e praias lotadas corrobora com essa hipótese. Além das aglomerações em áreas públicas, tem sido observado também um aumento das reuniões familiares e de amigos. Essa situação, embora superficial para apontar tendências, nos coloca num patamar de preocupação superior ao das últimas semanas”, explica.

Mais números

Com os números, o DRS-Campinas, composto por 42 municípios, encerrou a 38ª Semana com o total de 99,4 mil casos e 3,1 mil mortes, ficando atrás somente da Grande São Paulo no Estado. A RMC chegou a 73 mil casos e 2,3 mil óbitos. Campinas, epicentro da pandemia na região, teve 30,2 mil casos de covid-19 até 19 de setembro, deixando 1.182 vítimas fatais.

Segundo os números mais recentes, divulgados pela Secretaria de Saúde no início da tarde de ontem, Campinas tem 31.962 casos e 1.196 óbitos.

    Veja Também

      Mostrar mais