Campinas tem mais 11 mortes por Covid-19.
Divulgação
Campinas tem mais 11 mortes por Covid-19.


Campinas confirmou, em boletim divulgado pela secretária de Saúde no final da manhã desta quinta-feira (24), mais 11 vítimas fatais da Covid-19 , doença causada pelo novo coronavírus. Com isso, o total de óbitos sobe para 1.214. Já o número de casos confirmados chega a 32.293, após o registro de 261 novos contaminados. Do total, 30.446 pessoas estão recuperadas.

De acordo com o boletim, cinco das novas vítimas tinham menos de 60 anos. A mais jovem delas é um homem de 20 anos, que não tinha doenças preexistentes e morreu no dia 31 de julho, em um hospital público.

Leia também: Coronavírus contaminou mais profissionais da Segurança do que da Saúde

A lista de mortes tem casos mais antigos, que foram submetidos à revisão, com o diagnóstico da Covid-19 obtido por meio de exame clínico e tomografia. Por isso, neste balanço, há seis óbitos que ocorreram entre julho e agosto.

Veja os números divulgados nesta quarta-feira (24):

- 1.214 óbitos (11 novos)
- 12 óbitos em investigação (2 a menos)
- 32.293 casos confirmados (261 novos)
- 582 casos em investigação (13 novos)
- 60.050 casos descartados (540 novos)
- 30.446 pessoas recuperadas (145 novas)
- 289 pessoas internadas (1 a menos)
- 343 em isolamento domiciliar (107 a menos)

Veja os detalhes sobre as novas vítimas confirmadas:

– Homem, de 69 anos, que tinha comorbidades. Morreu no dia 21 de setembro em hospital público. O exame foi feito no laboratório do Instituto Adolfo Lutz.

– Homem, de 80 anos, que tinha comorbidades. Morreu no dia 22 de agosto em hospital privado. O exame foi clínico e por tomografia.

– Homem, de 37 anos, que tinha comorbidades. Morreu no dia 20 de julho em hospital privado. O exame foi clínico e por tomografia.

– Mulher, de 65 anos, que tinha comorbidades. Morreu no dia 28 de julho em hospital público. O exame foi feito no laboratório do Instituto Adolfo Lutz.

– Homem, de 20 anos, que não tinha comorbidades. Morreu no dia 16 de setembro em hospital público. O exame foi feito no laboratório do Instituto Adolfo Lutz.

– Mulher, de 68 anos, que tinha comorbidades. Morreu no dia 31 de julho em hospital público. O exame foi feito no laboratório do Instituto Adolfo Lutz.

– Mulher, de 64 anos, que tinha comorbidades. Morreu no dia 11 de agosto em domicílio. O exame foi feito no laboratório do Instituto Adolfo Lutz.

– Homem, de 49 anos, que tinha comorbidades. Morreu no dia 15 de setembro em hospital público. O exame foi feito no laboratório do Instituto Adolfo Lutz.

– Mulher, de 91 anos, que tinha comorbidades. Morreu no dia 22 de setembro em hospital privado. O exame foi feito em laboratório privado.

 – Mulher, de 47 anos, que não tinha comorbidades. Morreu no dia 10 de junho em hospital privado. O exame foi clínico e por tomografia.

– Homem, de 41 anos, que tinha comorbidades. Morreu no dia 19 de setembro em hospital privado. O exame foi feito em laboratório privado.

    Veja Também

      Mostrar mais