ACidade ON

Moradores foram buscar água após vaquinha feita nesta quinta-feira (1º).
Marinês Silva
Moradores foram buscar água após vaquinha feita nesta quinta-feira (1º).


Após o incêndio que destruiu parte da comunidade Vila Paula, no San Martin, em Campinas, no começo da semana, os moradores têm enfrentando dificuldade para sobreviver e estão precisando de água no local em meio a onda de calor que atinge o Estado de São Paulo. Hoje (1º), Campinas chegou a 39,2°C e ontem (30) foi a maior temperatura já registrada na cidade, com 40,1°C.

Segundo a protetora de animais Marinês Silva, apesar de muitas doações terem chegado, elas estão concentradas na escola estadual do bairro e algumas pessoas estão receosas de ir ao local. Por isso, a situação está muito complicada na comunidade e a maioria dos moradores está passando sede.

Leia também: Campinas é líder em queda de energia por queimada na região

Ela foi à Vila Paula nesta quinta-feira (1º) para resgatar animais que pudessem estar abandonados lá, mas encontrou algo muito pior.

Você viu?

"Nos deparamos com uma situação de cortar o coração. O povo dos barracos queimados estão com sede. Na emergência, levei baldes e garrafinhas de água para eles e para cerca de 30 cães que encontrei. Consegui também fazer uma vaquinha, levamos 40 galões de água. Mas não vai dar para nada", disse ela.

O local pegou fogo na madrugada de segunda-feira (28) e muitos moradores saíram apenas com a roupa do corpo das moradias. Segundo a Defesa Civil de Campinas, as chamas consumiram 24 dos 34 barracos que estavam erguidos no local e ao menos 130 pessoas foram atingidas pelo incêndio.

"Quando chegamos com a água as pessoas fizeram fila. Eles estão agoniados. A fila é o verdadeiro desespero. Precisamos ajudar esses moradores que perderam tudo", afirmou.

Marinês disse que está recolhendo doações na Rua Abolição, 2.848, no bairro Swift. Quem quiser, pode ir diretamente na comunidade e procurar a moradora Roseli. Há ainda outras iniciativas de doações (veja abaixo).

OUTRAS FORMAS DE AJUDAR

Desde o começo da semana, a Paróquia São Marcos e também a Comunidade Frei Galvão estão arrecadando doações para levar aos moradores vítimas do incêndio. Há ainda um vaquinha on-line com pedido para levantar R$ 200 mil, como forma de reerguer a vida das vítimas da Vila Paula.

Na igreja, o o ponto de arrecadação é na comunidade Frei Galvão da Paróquia São Marcos, O Evangelista - Rua Valentino Biff, s/n - em frente ao CDHU San Martin. Outro ponto que mantimentos podem ser levados é a Escola Maria de Lourdes Bondine no CDHU San Martin, entre as quadras R e U.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários