ACidade ON

Agente penitenciário foi agredido por presos.
Divulgação/SIFUSPESP
Agente penitenciário foi agredido por presos.


Um agente penitenciário foi agredido por detentos na manhã de ontem (4) no CPP (Centro de Progressão Penitenciária) Ataliba Nogueira, em Campinas.

Segundo o Sifuspesp (Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado e São Paulo), a agressão teria acontecido após um arremesso de ilícitos para dentro de um dos pavilhões. 


De acordo com o sindicato, o servidor não conseguiu conter o arremesso, mas identificou dois dos detentos que receberam os ilícitos, pegando um deles em flagrante. Assim que pegou um dos presos, o policial penal foi cercado pelos demais detentos, quando foi agredido e impedido de conduzir os dois presos para disciplina.

Você viu?

Segundo a nota encaminhada pela entidade, o agente teve ferimentos no ombro, além de escoriações na cabeça. Ele passou mal, apresentou dores de cabeça e vômitos, e foi conduzido para o posto de saúde, onde permaneceu sobre medicação.

Após a agressão, outros dois policiais fizeram o reforço e contiveram a situação. Segundo o sindicato, as celas foram trancadas e os presos foram levados para a área disciplinar. O caso foi registrado como acidente de trabalho e adotado os procedimentos de agressão. 

SUPERLOTAÇÃO

Além de noticiar a agressão, o sindicato ainda denunciou as condições de trabalho dos servidores. Segundo eles, a agressão "decorre da falta de servidores na unidade" e da superlotação. O CPP tem capacidade para 2.058 presos, e atualmente tem 2.250.

"A direção do SIFUSPESP tem denunciado cotidianamente, o problema tem se agravado, provocando diversas agressões a servidores e colocando em risco a segurança dos trabalhadores e da população em geral", diz o sindicato em nota.

A SAP (Secretaria de Segurança Pública) foi procurada pela reportagem, mas ainda não se pronunciou sobre o ocorrido.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários