ACidade ON

Campinas tem 104 eleitores que poderão votar com nome social
Reprodução: ACidade ON
Campinas tem 104 eleitores que poderão votar com nome social

A cidade de Campinas tem 104 eleitores que poderão votar neste ano com o nome social escolhido. Essa possibilidade ocorre desde março de 2018, quando o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) garantiu o direito aos transgêneros e travestis em adotar o nome social no título de eleitor.

Além dos eleitores, candidatos e candidatas transgêneros também podem ter o nome social na urna eletrônica.

Vale destacar que, para ser inserido na urna eletrônica segundo o TSE, o nome social já deverá constar do cadastro eleitoral e estar no título de eleitor do candidato ou candidata. Ou seja: para ser utilizado no pleito deste ano, a alteração deveria ter sido informada à Justiça Eleitoral em maio passado.


Você viu?

Por causa desse critério, o jornalista Miguel Von Zuben, que retificou o nome e gênero em julho deste ano, ainda não vai conseguir votar com o nome social, mas ressalta a importância do reconhecimento da identidade.

"Ter o nome social reconhecido em um documento oficial é uma garantia a mais dos nossos direitos enquanto cidadãos, e usar ele no contexto eleitoral é muito importante, com certeza, porque estamos exercendo direito e dever como cidadão de ir votar e é muito gratificante poder fazer isso de uma forma que sejamos reconhecidos. É a assinatura no mundo", afirmou.

Para Miguel, o documento é uma conquista usada também para amenizar as violências e trazer mais segurança.

"Ainda somos muito invisibilizados e desrespeitados, infelizmente somos alvo de muito preconceito, violência e desrespeito por outras pessoas que não nos reconhecem como seres humanos dignos de respeito e isso é muito complicado. Ter o nome com o qual você se identifica ali, reconhecido pelo Estado, traz mais segurança pra lidar com situações como essa", acrescentou.

Segundo as estatísticas do eleitorado das Eleições 2020, divulgadas pelo TSE, ao todo 9.985 eleitores utilizarão o nome social no título eleitoral este ano. 

REGIÃO 

Em Campinas, a zona eleitoral com o maior número de eleitores com nome social aptos a votar é a 378ª que fica no distrito do Ouro Verde. São 34 eleitores. A segunda com mais pessoas travestis ou transexuais é 275ª, de Barão Geraldo e Taquaral, com 15 registros.

Na 33ª Zona (região Central), são 11 eleitores e na 379ª (Campo Grande) e 380ª (Chapadão e Nova Aparecida) são 14 cada. Na zona eleitora do São Bernardo e Vila Padre Anchieta (274ª) são 10 eleitores com nome sociais aptos a votar e na 423º zona (Nova Campinas e Sousas), seis pessoas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários