ACidade ON

Campinas volta à fase laranja e ficará na vermelha à noite e finais de semana
Reprodução: ACidade ON
Campinas volta à fase laranja e ficará na vermelha à noite e finais de semana


A região de Campinas vai regredir de fase do Plano São Paulo de flexibilização da quarentena de combate ao coronavírus . O anúncio foi adiantado para os órgãos de imprensa hoje (22) cedo e confirmado durante coletiva pelo governador do Estado, João Doria (PSDB) , no começo da tarde desta sexta-feira.

Até então na fase amarela, o DRS (Departamento Regional de Saúde de Campinas) ficará agora na fase laranja, mais restritiva (com a redução de horário de funcionamento e capacidade de ocupação). O retrocesso veio em meio ao aumento da taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para covid-19 e o de novos casos por número de habitantes, que já indicavam um possível recuo. Nesta sexta-feira, taxa do DRS indicou 70,4% de ocupação nos leitos, índice que classifica o recuo. 

Além do regresso para a fase laranja, todas as regiões do Estado terão ainda que seguir uma fase vermelha noturna e aos finais de semana. Ambas as medidas passam a valer a partir de segunda-feira (25).

Com a determinação do Estado, todas as cidades paulistas entram na fase vermelha, a partir das 20h durante a semana. Já, aos finais de semana, a fase vermelha quando só serviços essenciais poderão funcionar , será adotada durante o dia e a noite. Isso implica o fechamento de bares, restaurantes, comércio e shoppings aos sábados e domingos e depois das 20h nos dias da semana (veja as regras abaixo).  


FASES

Campinas estava na fase amarela desde o começo de dezembro, quando o governo classificou todas as regiões que estavam na fase verde, e regrediu o Estado inteiro após as eleições (leia mais aqui). Durante o Natal e o Ano Novo, no entanto, o governo colocou todas as regiões na fase vermelha durante seis dias, alegando aumento nos casos.

FASE LARANJA

A região de Campinas já esteve na fase laranja em outros dois momentos em 2020: quando ainda escalonava as restrições com a fase vermelha. Até então, as regras eram mais duras e não permitiam a abertura de setores como restaurantes, salões e academias.

Você viu?

A partir das novas regras, a fase laranja é "mais branda" mantendo autorização de funcionamento de todos os setores porém por um período mais curto de funcionamento. Mas a rigidez maior fica no setor de bares, que tem a proibição do atendimento presencial. A regra da fase laranja também limita o atendimento presencial até às 20h em restaurantes e demais estabelecimentos não essenciais.  

Assim como na fase amarela, na fase laranja atual a capacidade de ocupação nos estabelecimentos também é limitada em 40% (antes era de 20%). O que muda, no entanto, é o horário máximo permitido para o funcionamento. Enquanto na fase amarela o funcionamento era limitado em 10h por dia, agora a regra permitirá o funcionamento apenas de 8h diárias.  

Parques podem continuar abertos, mas as demais atividades que geram aglomeração e público em pé são proibidas.  

Já durante o período após às 20h e no fim de semana, onde as regras da fase vermelha vão vigorar, nenhum serviço não essencial vai poder funcionar (veja os setores que são considerados essenciais abaixo).

O QUE MUDA?

- Todos os setores não essenciais ficam proibidos em abrir no fim de semana (sábado e domingo) e durante a semana após às 20h;

- Consumo presencial fica proibido em bares;

- Horário de funcionamento fica limitado em 8h (antes eram 10h);

- Capacidade de ocupação em estabelecimentos se mantém em 40%   

QUAIS SÃO OS SERVIÇOS ESSENCIAIS?

Segundo a Prefeitura são consideradas atividades essenciais e que poderão funcionar na Fase Vermelha:

- Assistência à saúde, incluindo serviços médicos, hospitalares e de óticas

- Serviços de segurança privada

- Transporte de passageiros por táxi ou aplicativo

- Serviços de alimentação, como restaurantes, bares e congêneres, por entrega (delivery) ou retirada (drive thru)

- Padarias, supermercados, atacadistas e comércios que vendam gêneros alimentícios e produtos de limpeza

- Farmácias

- Serviços bancários, incluindo casas lotéricas

- Indústrias e fábricas, com a capacidade máxima de 30% nos refeitórios

- Hotéis, pousadas e outros meios de hospedagem

- Lavanderias e serviços de limpeza

- Entregas em geral

- Transportadoras, postos de combustíveis e derivados, armazéns, oficinas de veículos automotores, borracharias e serviços congêneres

- Construção civil com contratos para obras essenciais em vigor com a administração pública

- Veterinárias e pet

- Manutenção predial, elétrica ou hidráulica

- Lojas de materiais de construção

- Comércio de insumos para oficinas mecânicas

- Comércio de bens e serviços automotivos

- Abastecimento e logística de agropecuária e a agroindústria

- Serviços de entrega (delivery) ou retirada (drive thru) em geral

- Assistência técnica de eletroeletrônicos

- Atividades internas em comércios, escritórios e prestadores de serviço, sem atendimento a clientes

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários