ACidade ON

Campinas já vacinou mais de 8 mil pessoas.
Fernanda Sunega/Prefeitura de Campinas
Campinas já vacinou mais de 8 mil pessoas.

A Secretaria de Saúde já aplicou, até esta segunda-feira (25) 32% das vacinas contra a Covid-19 recebidas em Campinas . A cidade recebeu o primeiro carregamento com 24,9 mil doses na quarta-feira (20), e iniciou a vacinação na quinta, aplicando a primeira dose da vacina em uma médica do Hospital Mário Gatti

Segundo o balanço divulgado na manhã de hoje, ao todo 8.019 profissionais que atuam diretamente na assistência de pacientes com covid-19 foram vacinados em hospitais públicos e particulares. O número não inclui as doses aplicadas no HC (Hospital de Clínicas) da Unicamp, que prevê vacinar 2 mil profissionais com as 4 mil doses que a unidade recebeu diretamente do Estado.

De acordo com a Prefeitura, por recomendação do Ministério da Saúde, todas as 24,9 mil vacinas recebidas serão aplicadas como primeira dose. A promessa é que novos carregamentos cheguem à cidade nas próximas semanas para permitir a segunda dose dos vacinados (que deve ser feita 21 dias após a primeira aplicação), e ampliar a vacinação para os próximos grupos.  

Por enquanto, segundo os critérios definidos pelo MS e pela Secretaria de Estado de Saúde, a priorização é dos profissionais que trabalham no atendimento direto a casos de covid-19.  

Além da rede municipal, incluindo os hospitais Mário Gatti e Ouro Verde, o Samu e as UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) Campo Grande, Carlos Lourenço, São José e Anchieta Metropolitana, as doses também foram disponibilizadas para os hospitais particulares. 

Segundo a Prefeitura, 45% das doses foram destinadas para a rede pública e 55% para a rede privada. No Hospital Mário Gatti, o intuito é vacinar 750 profissionais por dia, já no Ouro Verde, 225 diariamente, e no Samu e nas UPAs 100 profissionais por dia. 

Você viu?


COMO ESTÁ FUNCIONANDO? 

A princípio, as primeiras doses recebidas pelo município estão sendo aplicadas em profissionais de saúde que trabalham diretamente no atendimento de casos de covid-19 e idosos institucionalizados. Para esse grupo, as doses foram distribuídas nos locais de trabalho e não precisam de agendamento.  

Ainda nos grupos previstos para receber a vacina nesta primeira fase de vacinação, são incluídos profissionais de saúde em geral, indígenas e quilombolas e idosos a partir de 60 anos. Para estes, no entanto, a vacinação ainda não começou.  

COMO VAI FUNCIONAR DEPOIS?

Para evitar aglomeração, as pessoas que forem receber a vacina precisarão agendar o dia e o horário, e o agendamento será aberto depois que as doses chegarem e forem disponibilizadas para cada grupo. O número de horários que será aberto para a primeira fase estará de acordo com a quantidade de vacinas enviada à cidade. 

Em Campinas, o agendamento será feito por meio do portal da Prefeitura, pelo telefone 160 ou pelo centro de saúde de referência. Quem optar pela internet, deverá acessar o endereço www.campinas.sp.gov.br e clicar no banner sobre a campanha de vacinação. O espaço está em destaque no alto da página. 


Será necessário preencher um cadastro e as opções de horário serão disponibilizadas. A pessoa poderá escolher dia e horário. No fim do processo de agendamento, será emitido um comprovante com todos os dados, que pode ser impresso ou armazenado no celular.  

A ida ao centro de saúde só é recomendada em último caso, pois há um grande volume de atendimentos médicos nas unidades. No dia da vacinação, as pessoas devem levar documento com foto. Não é necessário possuir o Cartão SUS. 

Para tirar esclarecer as dúvidas sobre a vacinação, o ACidadeON fez uma matéria especial sobre as indicações e orientações. Leia mais aqui.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários