ACidade ON

Centro de Química entrega insumos para 400 mil testes de saliva para covid
Reprodução: ACidade ON
Centro de Química entrega insumos para 400 mil testes de saliva para covid

CQMED (Centro de Química Medicinal) da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) entregou insumos para a produção de 400 mil testes de saliva que detectam a Covid-19 . O Centro também foi responsável por desenvolver um protocolo de produção de enzimas de alta especificidade que são utilizadas na testagem.

A primeira entrega gerou insumos para 400 mil testes e foi feita para a empresa parceira Mendelics Análise Genômica em dezembro do ano passado. A produção dos insumos foi feita em menos de dois meses. 

A expectativa agora é que se produzam enzimas para mais 200 mil testes até o final de janeiro. Depois disso, o CQMED capacitará um corpo técnico no país para a continuidade da produção das enzimas.

"Durante o desenvolvimento, nossa equipe simultaneamente abreviou o processo de produção e aumentou a pureza das enzimas. Desde o lote piloto de produção já verificamos que a qualidade das enzimas é equivalente às importadas", diz Katlin Massirer, pesquisadora do CQMED e coordenadora do projeto na Unicamp. 

Você viu?

As enzimas foram validadas para equivalência com as importadas pelo laboratório clínico Mendelics, utilizando amostras de saliva que chegam diariamente de todo Brasil ao laboratório no bairro Santana em São Paulo.

O laboratório Mendelics está realizando atualmente 90 mil testes por mês e a escalabilidade dos reagentes é um passo importante para a autonomia do país. Nosso desenvolvimento contribui para ampliar a capacidade de testagem em massa, considerada ainda um dos gargalos para a definição de políticas públicas de enfrentamento da pandemia de SARS-COV 2.  

A pesquisadora Katlin Massirer (à direita), coordenadora do projeto na Unicamp faz a entrega de insumos para Milena Menezes, da Mendelics (Foto: Unicamp/Divulgação)

TESTE DE SALIVA

O teste de saliva para Covid-19, chamado RT-LAMP, tem a mesma qualidade que o PCR, e está possibilitando a testagem em locais com menos recursos no país. "O RT-LAMP é mais rápido e mais barato, pois baseia-se no uso de enzimas de alta especificidade e dispensa o uso de equipamentos caros", explica o Dr. Mario Bengtson, professor do Instituto de Biologia da Unicamp e pesquisador principal do projeto. 


O procedimento de teste RT-LAMP executado pela Mendelics foi recentemente publicado de forma aberta na paltaforma Medrxiv. O projeto é resultado da parceria do Centro da Unicamp com a empresa Mendelics Análise Genômica e a EMBRAPIi (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários