ACidade ON

Doses da vacina de Oxford chegam a Campinas e começam a ser distribuídas
Reprodução: ACidade ON
Doses da vacina de Oxford chegam a Campinas e começam a ser distribuídas


Campinas recebeu na manhã desta terça-feira (26) o carregamento das doses da vacina da Fiocruz - Oxford/AstraZeneca produzidas no Instituto Serum, na Índia. O caminhão, com o lote de 44,9 mil doses chegou por volta das 9h50 da manhã.  

O recebimento das doses foi confirmado pela Prefeitura de Campinas. Na cidade, ficarão 16.790 doses, já o restante será distribuído para as cidades da região que aguardam a liberação para a retirada do imunizante. 

O caminhão com o carregamento chegou ao DRS 7 (Departamento Regional de Saúde), na área central da cidade.  

A distribuição do imunizante foi iniciado ontem pelo governo do Estado. No total, estão sendo distribuídas 501 mil doses em todo o Estado. 

NOVA VACINA

As novas doses da vacina da Fiocruz foram viabilizadas pelo PNI (Programa Nacional de Imunizações), do Ministério da Saúde. Assim como nas grades anteriores, a divisão regionalizada é baseada no quantitativo proporcional de vacinas previsto para São Paulo conforme o PNI. 

Você viu?

Com esse carregamento, Campinas soma 41.750 doses de imunizantes contra a covid-19, sendo que na noite de quarta-feira da semana passada, a cidade recebeu o primeiro carregamento da Coronavac, que disponibilizou 24,9 mil doses para o município. 

Segundo o balanço da Saúde, até ontem (25), Campinas já havia imunizado 8.019 profissionais de saúde, entre a rede pública e privada. Saiba mais sobre a vacinação na cidade aqui.

Neste primeiro momento, profissionais de saúde que estão na linha de frente no combate a doença já estão sendo imunizados. Em um segundo momento, ainda nessa primeira fase da vacinação serão contemplados idosos com mais de 60 anos, que vivem em instituições de longa permanência, indígenas aldeados e quilombolas receberão as doses, com o apoio de equipes da atenção primária do SUS, segundo as estratégias adequadas ao cenário local. 


A VACINA

As vacinas prontas foram fabricadas pelo Instituto Serum, na Índia, e eram aguardadas desde sábado (16), quando o avião partiu de Campinas com voo previsto para buscar as doses, que tiveram atrasos na entrega por questão diplomáticas entre Brasil e Índia. 

Após o atraso, as duas milhões de doses da chegaram no Brasil na sexta-feira (22). O uso emergencial da vacina de Oxford foi aprovado pela Anvisa no domingo (17), mesmo dia em que foi aprovada a Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan com o laboratório chinês Sinovac. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários