ACidade ON

Sem merenda, escolas estaduais de Campinas oferecem bolacha de água e sal
Reprodução: ACidade ON
Sem merenda, escolas estaduais de Campinas oferecem bolacha de água e sal

Após a abertura das escolas estaduais nesta semana para a distribuição de merendas para estudantes de famílias vulneráveis, algumas escolas de Campinas alegam não ter recebido a alimentação prometida e não ter tido refeições para oferecer aos estudantes nesta semana. 

Diante da procura dos alunos, algumas unidades alegam ter que servir bolachas de água e sal, enviadas pelo Estado ainda na época em que as escolas abriram para a recuperação. Outras nem as bolachas conseguem oferecer, sendo que o estoque está zerado. 

Ao todo, Campinas possui 168 escolas estaduais e, segundo a Secretaria de Educação Estadual, 60% dos alunos comem a merenda servida na rede. 

De acordo com a conselheira estadual da Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo) Solange Pozzuto, gestores das escolas de Campinas relataram não ter recebido a merenda mencionada pelo governador do Estado. 

A PROMESSA

Na última quarta-feira (27), o governador João Doria (PSDB) garantiu que as escolas da rede estadual estariam preparadas para oferecer merenda escolar a partir do dia 1º de fevereiro a todos os alunos que estivessem na escola presencialmente, seguindo o sistema de revezamento por conta da pandemia do coronavírus. 

Doria informou ainda que o investimento para garantir a merenda foi de R$ 1,167 bilhão, sendo R$ 900 milhões do Governo de São Paulo e o restante pago por meio do PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar). 

Você viu?

A REALIDADE É OUTRA

Apesar da promessa, a realidade é outra. Até a tarde de ontem (3) em Campinas, as escolas estaduais Ruy Rodriguez, no Itajaí, Prof. Eugene Charbonneau, no Jardim Fernanda, Cecília de Godoy Camargo Jornalista, no DIC VI, e a E.E. Jardim Icaraí estavam sem merenda, segundo a conselheira, que acredita que o número de escolas sem alimentação é ainda maior. 

"O governador e o secretário disseram que iria ter alimentação desde o dia 1º, mas só tem bolacha e bolinho, que é da época de recuperação. Nenhuma escola do Estado recebeu merenda, e algumas estão recebendo agora. Não tinha nada para fazer para as crianças e para os jovens", contou Solange. 


Ainda segundo a conselheira, em reunião com representantes das escolas no último sábado (30), foi apontado que todas as 168 unidades da rede estadual em Campinas não haviam recebido merenda. 

O QUE DIZ O ESTADO?

O ACidade ON Campinas entrou em contato com a secretaria de Educação para comentar as queixas de falta de merenda nas escolas estaduais, e o mesmo respondeu que as escolas Cecília Godoy e Paul Eugene Charbonneuau já haviam sido abastecidas e iniciarão o atendimento dos alunos que demonstrarem interesse na merenda nesta semana. Sobre o abastecimento nas demais unidades, a Educação não respondeu.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários