ACidade ON

Vereadores aprovam projeto que requer transparência na vacinação em Campinas
Reprodução: ACidade ON
Vereadores aprovam projeto que requer transparência na vacinação em Campinas

Os vereadores de Campinas aprovaram nesta quarta-feira (17) o PL (Projeto de Lei) que pretende dar mais transparência para a aplicação de vacinas contra a Covid-19 no município. O projeto foi aprovado em primeira discussão, mas a segunda votação ainda não tem data definida.

O PL é de autoria dos vereadores Mariana Conti e Paulo Bufalo, ambos do PSOL. O texto tem por objetivo instituir um sistema de transparência para o rastreamento das doses e identificação da população vacinada contra a covid-19.

De acordo com o projeto, a Secretaria de Saúde deverá divulgar na forma de dados abertos e em plataforma centralizada, informações como a identificação do lote de vacinas, identificação dos vacinados, entre outros. Caso seja aprovado em segunda discussão, o projeto segue para ser sancionado pelo prefeito. 

Durante a votação, os autores ressaltaram a importância do projeto em meio a denúncias vistas no âmbito nacional sobre desrespeito da ordem de aplicação da vacina, o que desrespeita o direito à vacinação. 

Você viu?

"Hoje nós temos uma escassez de vacina, que torna a ela o bem mais valioso do momento e que tem que ser tratado com muito critério e muita transparência. O nosso projeto requer que qualquer cidadão campineiro possa acompanhar o processo de vacinação. Temos visto em diversas cidades denuncia de irregularidade, furando fila, fraudando critérios de prioridade, infelizmente diante da escassez da vacina isso é muito sério", declarou Mariana Conti. 


ÚLTIMA REUNIÃO

Esta foi a última sessão semanal e remota da Câmara de Campinas. A partir da próxima segunda-feira (22), os encontros voltam a ocorrer duas vezes por semana, a partir das 18h.

A última reunião ordinária para votação da ordem do dia ocorreu no dia 23 de março do ano passado- desde então, as reuniões de debates e discussões passaram a ser extraordinárias e se restringiram a uma vez por semana por meio do Sistema de Deliberação Remota.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários