ACidade ON

Região de Campinas continua na fase amarela do Plano São Paulo
Reprodução: ACidade ON
Região de Campinas continua na fase amarela do Plano São Paulo

A região de Campinas vai continuar na fase amarela do Plano São Paulo . A reclassificação, que determina o grau da quarentena em todas as regiões de São Paulo foi realizada no começo da tarde desta sexta-feira (19), mas não trouxe mudança para a região.

A permanência do DRS (Departamento Regional de Saúde) de Campinas na fase amarela foi confirmada pelo governo estadual, sendo que os indicativos da região apresentaram melhora- mas ainda não suficientes para um avanço à fase verde.

Campinas foi recolocada na fase amarela na última reclassificação , feita no dia 5 de fevereiro. Antes disso, a região tinha regredido no dia 22 de janeiro , ficando na fase laranja com períodos de fase vermelha após registrar aumento de casos e da ocupação de leitos. O DRS voltou para a fase amarela duas semanas depois após melhora nos índices. 

Atualmente, todos os índices da região de Campinas são positivos, e já indicavam a permanência na fase atual. 

Segundo dados retirados hoje (19) do Seade (Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados), a região de Campinas teve melhora na taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para covid-19, com índice de 68,8%. O critério é o principal para avanço ou retrocesso de fases, sendo que acima de 70% há risco de retrocesso. Entre os demais critérios, os indicativos também são positivos.

Você viu?

 Veja o panorama atual: 

- Número de 311 novos casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias: a regra para estar na fase amarela define o número entre 180 e 360;

- Número de 32,2 novas internações por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias: a regra para estar na fase amarela define o número entre 30 e 60;

- Número de 6,8 novos óbitos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias: a regra para estar na fase amarela define o número entre 3 e 8; 

E o avanço?

Para avançar para a fase verde, além da região precisar estar com ocupação abaixo de 70% (o que já está) precisaria ter também acima de 5 leitos por 100 mil habitantes, índice também positivo, sendo que atualmente a região tem 16,6 leitos de UTI covid-19 por 100 mil. 

No entanto, os critérios definem como regra que para avançar a região precisa agora ter abaixo de 180 novos casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias, abaixo de 30 novas internações por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias e abaixo de 3 novos óbitos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias, o que já foi mostrado acima que não é compatível com a média de Campinas. 


RELEMBRE AS REGRAS DA FASE AMARELA:

- Eventos com público em pé ainda são proibidos; 

- Ocupação máxima de shopping centers, galerias, comércio e serviços congêneres é de 40% da capacidade, com horário limitado a 12h diárias entre 6h e 22h;

- Ocupação máxima de restaurantes ou bares para consumo local também é de 40%. O horário de funcionamento será restrito a 10 horas por dia e até as 22h para restaurantes. Para o setor de bares o atendimento é até as 20h;

- Ocupação máxima de salões e barbearias é de 40% da capacidade e o horário de funcionamento limitado em 12 horas por dia;

- Ocupação de setores de serviços também fica limitada a 40% da capacidade e o horário restrito a 12h diárias; 

- Eventos, convenções e atividades tem capacidade máxima limitada a 40%, o controle de acesso é obrigatório, assim como hora e assentos marcados;

- Academias de esporte de todas as modalidades e centros de ginástica a ocupação máxima é de 40% e funcionamento por 12h diárias entre 6h e 22h;

- Cinemas teatros e museus podem permanecer abertos, com as mesmas regras de funcionamento e prefeituras tendo autonomia para decidirem sobre o funcionamento;

- Aulas são permitidas com até 70% dos estudantes; no caso da rede estadual, as aulas iniciaram com apenas 35% da capacidade durante as duas primeiras semanas de aula, e após o período haverá uma avaliação sobre o aumento de capacidade;

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários