Secretária de Valinhos diz ter que emprestar cilindros de oxigênio de clínica veterinária
Reprodução: ACidade ON
Secretária de Valinhos diz ter que emprestar cilindros de oxigênio de clínica veterinária

Em áudio vazado e divulgado nas redes sociais, a secretária de Saúde de Valinhos, Carina Missaglia , afirma que a cidade está tendo que emprestar cilindros de oxigênio de clínicas veterinárias por causa da alta demanda de internações . O conteúdo foi confirmado na manhã de hoje (8) pela Prefeitura. 

Segundo a Administração, a fala foi dita durante uma reunião realizada ontem (7) junto com vereadores da cidade. 

Na quinta-feira passada, a Prefeitura já havia divulgado uma nota informando que o consumo de oxigênio aumentou de 20 a 24 cilindros de dez metros cúbicos por semana para 40 cilindros diários (aumento de 1.370%). Com o aumento, o contrato que daria para seis meses já se encerraria no mês que vem, e a Prefeitura indicou novo processo de compra. 

O CONTEÚDO

No áudio, a secretária cita o empréstimo de cilindros para utilização na rede de saúde. 

"Conversei com amigos veterinários que emprestaram cilindros de oxigênio de clínicas veterinárias que amanhã teriam cirurgia. Estamos com cinco cilindros de clínicas veterinárias, e nesse momento precisamos de cilindro pra colocar oxigênio" disse ela, citando o aumento. 

"Nós usamos 24 'torpedos' por semana, hoje estamos usando no mínimo 40 por dia. Quando a gente intuba paciente na UPA, lá não é lugar pra estar intubado e ele consome muito oxigênio, e aí nosso coração começa a disparar, a lágrima escorre porque a gente não sabe a hora que vai acabar esse oxigênio" acrescentou, citando ainda que Vinhedo e clínicas de outras cidades chegaram a dar suporte emprestando mais cilindros. 

Você viu?

A PREFEITURA

Em nota, a Prefeitura indicou mais uma vez a pressão na rede pública, que tem 100% de ocupações em UTIS (Unidades de Terapia Intensiva) e em leitos de enfermaria. Segundo a Administração, mesmo com aumento de leitos têm se intensificado o número de pacientes internados e que aguardam transferência para hospitais da região. 

"Neste contexto, o áudio da secretária ressalta esta situação e, com uma dose de emoção, cansaço, mas acima de tudo transparência e foco na resolutividade, ela informa o que foi feito nos últimos dias para não deixar a cidade sem atendimento", diz a nota oficial.
Apesar de confirmar o conteúdo, a Prefeitura diz que o material seria cedido de forma preventiva.

"É importante esclarecer que no trecho em que a secretária fala sobre empréstimos de cilindros às clínicas veterinárias, ela apenas antecipou, de forma preventiva, uma ação de empréstimo do cilindro vazio para que pudesse ser disponibilizado à empresa que tem contrato com o município, para que pudesse ser carregado e, assim, somar aos demais já existentes, num trabalho de suporte e stand by face o aumento considerável de consumo em razão da covid", diz o texto.

O QUE ESTÁ SENDO FEITO?

Segundo a Administração, um novo processo de compra está sendo realizado, para que o sistema de oxigênio na UPA seja modificado de cilindros móveis para cilindros fixos, como funciona em hospitais.

Procurado, o governo estadual disse que vai encaminhar mais recursos para a área da Saúde de Valinhos, especialmente para compra de insumos e custeio geral da área da Saúde. 


Na manhã desta segunda, a prefeita Capitã Lucimara (PSD) esteve no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, sede do Governo do Estado, e em reunião com o secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, comentou as ações que tem sido feitas em Valinhos e a situação dos leitos de UTI, enfermaria e a necessidade deste reforço de apoio do Estado. 

Segundo o Estado, o secretário se comprometeu a ajudar a cidade no envio dos recursos "o mais breve possível". 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários