Campinas reativará hospital de campanha nos Patrulheiros
Reprodução: ACidade ON
Campinas reativará hospital de campanha nos Patrulheiros

Devido ao pressionamento na r ede de saúde pública de Campinas por conta do avanço da Covid-19 e aumento de internações , a Prefeitura decidiu reativar 36 leitos do hospital de campanha montado na sede dos Patrulheiros, no Parque Itália. A unidade, que atua somente com leitos de enfermaria para casos menos graves, funcionou entre maio e agosto do ano passado.

Além desse anúncio, a Administração também apresentou um "pacotão" para evitar o colapso hospitalar na cidade, com uma reorganização no atendimento dos hospitais e aumento de leitos. Os hospitais Mário Gatti e Ouro Verde ficarão, a partir de segunda-feira (15), somente com casos urgentes, por exemplo (leia mais abaixo).

A Prefeitura também adiantou que haverá a ampliação de leitos. A cidade terá 50 novos leitos de UTI e 48 de enfermaria (leia mais abaixo).

HOSPITAL DE CAMPANHA

Sobre o hospital de campanha, o presidente da Rede Mário Gatti, Sérgio Bisogni, afirmou que apesar da estrutura estar montada no ginásio dos Patrulheiros, ainda faltam algumas readequações. "Temos que remontar uma série de coisas. E esse tempo, com tudo que está sendo feito, será de três a quatro semanas", disse.

Você viu?

Ele afirmou ainda que uma empresa terceirizada está sendo contratada para fazer a gestão do local. Em 2020, o hospital de campanha atendeu 614 pacientes e registrou 28 óbitos.

OUTROS HOSPITAIS DE CAMPANHA 

Dario afirmou ainda que este hospital de campanha no Patrulheiros é o quarto hospital provisório na cidade, uma vez que ele foi montado de forma emergencial. Um deles, por exemplo, é o Hospital Metropolitano - a unidade foi requisitada judicialmente pela Prefeitura na semana passada.

O presidente do Mário Gatti, explicou ainda que o custo de operação do hospital de campanha do Patrulheiros é de R$ 1,3 mil, enquanto leitos abertos no Ouro Verde é de R$ 800. "Pois já temos a estrutura pronta", disse ele.


LEITOS E AME

A Prefeitura anunciou hoje também um aumento no número de leitos tanto de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) em toda a rede pública municipal. Hoje (10), o Hospital Metropolitano abriu mais 10 leitos de UTI.

Em duas semanas, o hospital Mário Gatti também abrirá mais 20 leitos de UTI, somando, então 30 leitos geridos pela Administração no total. Já no AME (Ambulatório Médico de Especialidades), a Prefeitura disse que o governo estadual informou a abertura de 20 leitos de UTI até o fim de março.

Na segunda-feira, o governo estadual havia adiantado que o AME voltaria a atuar no combate ao covid-19, mas não detalhou quantos leitos nem a data precisa do início da operação.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários