Isolamento aumentou em Campinas com a fase vermelha.
Divulgação/ACIC
Isolamento aumentou em Campinas com a fase vermelha.

Campinas completou ontem uma semana de fase vermelha na cidade, que foi implementada pelo prefeito Dário Saadi (Republicanos) devido à alta de casos de Covid-19 e internações na cidade que tem sufocado a rede de saúde.

A ação em Campinas ocorreu antes mesmo do decreto com a mesma determinação por parte do governo estadual. Nela, apenas os serviços essenciais podem funcionar e é a fase mais restrita do Plano São Paulo de flexibilização da quarentena.

Com o comércio, escolas e serviços fechados para tentar reduzir a circulação de pessoas e com isso derrubar a disseminação do vírus pela cidade a taxa de isolamento social apresentou uma melhora nos últimos sete dias.

As informações foram obtidas pelo Simi-SP (Sistema de Monitoramento Inteligente do Governo de São Paulo), que analisa os dados de telefonia móvel para indicar tendências de deslocamento e apontar a eficácia das medidas de isolamento social.

Nos sete dias anteriores à fase vermelha municipal, Campinas registrou a taxa de isolamento de 34% em todos os dias. A situação mudou após a nova classificação.

Logo no primeiro dia de fase vermelha, na quarta-feira (3), o índice subiu para 37%. A taxa se manteve a mesma nos dias seguintes: quinta e sexta-feira. No final de semana, chegou a 48% no domingo, contra 44% no domingo anterior. Nesta semana, ficou em 37% na segunda-feira e na terça-feira (9), ficou em 41%. 

Você viu?

A fase vermelha vale, ao menos, até o dia 19 de março. Ela foi adotada como uma tentativa para frear a quantidade de casos e mortes, que vem crescendo de forma acelerada nos últimos dias.

A OMS (Organização Mundial de Saúde) recomenda que a taxa de isolamento social deva ser superior a 70%. Entretanto, o estado jamais atingiu essa marca, registrando a melhor taxa de 59% apenas em alguns domingos ao longo da pandemia. Desde o início da quarentena, as autoridades de Saúde do estado consideraram o nível de 55% como patamar mínimo a ser atendido. 


CASOS E OCUPAÇÃO 

Segundo o boletim de saúde divulgado ontem pela Prefeitura, a cidade registrou mais 638 casos da doença de terça para quarta-feira e registrou mais 12 mortos ontem, chegando ao total de 1.975 mortes por covid-19 desde o início da pandemia no Brasil, em março do ano passado.

Além disso, a cidade também abriu mais seis leitos na rede privada, mas mesmo assim a taxa de ocupação de leitos UTI-Covid aumentou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários